Entretenimento para aquecer o coração

Às vezes preciso de uma leitura simples. Algo que não me tire o pouco de energia que resta após uma semana de trabalho+tretas da vida+Brasil. Um livro para ser lido enrolada nas cobertas tomando um café. Uma história que me deixe com um sorriso no canto da boca e a certeza de que, pelo menos naquelas páginas, tudo vai dar certo. Essa minha necessidade de entretenimento afago no coração não fica apenas na literatura, mas também no cinema com os filmes de comédia romântica e dramédia, e na música com aquela MPB maravilhosa no maior estilo “melhores da tarde” do rádio.

A metade do meu mês de maio foi nessa vibe e agora estou aqui para compartilhar com você um livro, um filme e músicas que fizeram um afago no meu coração durante esse tempo. Espero que eles te tragam coisas boas também! 😉

[Livro] A Caderneta Vermelha – Antoine Laurain

livro_acaderneta_vermelha

A Caderneta Vermelha, do escritor francês Antoine Laurain, publicado no Brasil pela Editora Alfaguara, me ganhou por vários motivos: livros; livreiro; gatos; Paris; e aquela certeza de que no final vai ficar tudo bem.

O livreiro Laurent Letellier encontra uma bolsa lilás abandonada em uma rua de Paris. Como a bolsa estava muito conservada, Laurent acha tudo estranho e começa a suspeitar de que tenha acontecido por ali um assalto. O livreiro resolve levar a bolsa até a delegacia com a intenção de encontrar a dona. Mas a delegacia está muito cheia e ele resolve voltar outra hora. Com isso acaba levando para casa a tal bolsa lilás e nela descobre objetos peculiares e uma caderneta vermelha cheia de anotações pessoais do tipo: tenho medo de… gosto de… São pensamentos soltos de uma mulher que Laurent começa a achar interessante. A partir disso ele resolve encontrar a dona da caderneta vermelha. Mas como fazer isso sem nenhuma pista?

É muito bom acompanhar Laurent com suas pequenas descobertas, indecisões e loucuras para encontrar uma mulher que ele não tem noção de quem seja.

A Caderneta Vermelha é o tipo de livro que ficaria maravilhoso como um filme indie. Já imagino a fotografia e trilha sonora! <3 Mas essa pegada de roteiro não é à toa, já que o escritor Antoine Laurain é roteirista e diretor de cinema.

Qual a aparência dessa Laure que gostava de almoçar num jardim, tinha medo de formigas vermelhas, sonhava que fazia amor com seu animal de estimação – que se transformara num homem -, usava um batom coral e tinha um livro de Patrick Modiano com dedicatória do autor? Laurent se viu diante de uma mulher-quebra-cabeça. Uma silhueta imprecisa, como se estivesse atrás de uma vidraça coberta de vapor, um rosto semelhante àqueles que encontramos nos sonhos e cujos traços se embaralham quando tentamos rememorá-los.

Leitura boa para um final de semana ou feriado. E que vai aquecer nossos corações e nos lembrar que um simples gesto pode sim mudar nossas vidas.

  • Deseja adquirir o livro? Comprando por esse link você estará colaborando com o blog. 😉

 [Filme] Hoje eu quero voltar sozinho

hojeeuquerovoltarsozinho

Leonardo é um adolescente cego que, como qualquer adolescente, está em busca de seu lugar. Desejando ser mais independente, precisa lidar com suas limitações e a superproteção de sua mãe. Para decepção de sua inseparável melhor amiga, Giovana, ele planeja libertar-se de seu cotidiano fazendo uma viagem de intercâmbio. Porém a chegada de Gabriel, um novo aluno na escola, desperta sentimentos até então desconhecidos em Leonardo, fazendo-o redescobrir sua maneira de ver o mundo. (Sinopse do Filmow)

Um filme delicado, lindo, poético. Nem sei mais o que dizer. Ah, tem uma das melhores trilhas sonoras do cinema brasileiro. Veja o filme e vicie em Janta, do Marcelo Camelo; Modern Love, de David Bowie; There’s too much love, de Belle and Sebastian; e Vagalumes Cegos, de Cícero. >> Você pode ouvir todas as músicas aqui! E o filme está disponível na Netflix.

[Música] Lenine

lenine

Nas últimas semanas, voltei a ouvir Lenine. Não teve um motivo especial para isso acontecer. Mas sempre gostei muito do som do cara e de vez em quando me pego cantando ( e pedindo rs) Paciência, daí vou lá e escuto uns CDs antigos. As mais ouvidas por aqui são: Paciência, Quem leva a vida sou eu (música do último CD, Carbono), Hoje eu quero sair só e Jack Soul Brasileiro. >> Você pode ouvir todas aqui!

Não deixo a vida me levar
Levo o que vale do viver
Um sorriso pleno
Um amor sereno
E tudo que o tempo me der…

 

10 Comentários

  1. Desejando este livro agora =O
    COMO LIDAR???

    Eu preciso ver este filme que está na minha lista faz tempo.

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Livro e filme – amorzinhos!
      Veja mesmo. Beijos 😉

  2. Oi Jen!
    Estou muito a fim de ler A caderneta. Parece ser um livro maravilhoso realmente.
    Sobre o filme “Hoje eu quero voltar sozinho” eu não gostei, achei fraco, roteiro vazio. Gosto mais do curta, acho que me preencheu mais.
    Sobre Lenine vou pesquisar a música.

    Bjux.

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Oi, Di. Leia sim! Acho que vai gostar.
      Sobre o filme, eu também gosto mais do curta. Mas como a Netflix disponibilizou o longa, quis indicar porque acho a história muito fofa.
      Beijos!

  3. Pingback: Coisas boas da vida #3

  4. Uma das minhas músicas brasileiras favoritas é Paciência! rs (a favorita é Tempo perdido, do Legião).
    Sobre o livro, eu já vi em vários blogs, mas nunca parei para ler, então nem imaginava do que se tratava rsrs
    E o filme eu MORRO de vontade de assistir!!
    Beijos!

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Também amo Tempo Perdido mas acho que a minha favorita de Legião é Vento no litoral <3
      Adorei esse livro. Acho que você pode gostar também.
      Beijos!

  5. Pingback: Livros e filmes de maio/2016

Responder Daniela - Bibliotecária Leitora Cancelar resposta

Navigate