Um café da manhã para você

A gente sempre fica esperando dos outros alguma demonstração de afeto e gentileza. E buscamos ser gentis porque acreditamos que “gentileza gera gentileza” e “o que vai, volta”, e ainda “não faça com os outros aquilo que não gostaria que fizessem com você”. São tantas expectativas e muitas delas atreladas ao outro.

A gente confia nossa felicidade no outro. A gente deposita nossa fé no outro. A gente espera muito do outro.
Quando tudo que deveríamos fazer é preparar um café da manhã pra nós mesmos, daqueles tipo hotel, com tudo que tiver de melhor na despensa. Uma gentileza pra você. Um mimo feito de você pra você.
A ideia é parar de esperar que alguém te faça bem. E começar a se fazer o bem.
Compre flores. Dance no meio da sala sozinho. Beba a sua cerveja favorita numa terça à noite. Aprenda a fazer  o seu prato favorito. Veja quantas vezes quiser a sua série favorita.
Na sua lista de metas da vida precisa ter: encontrar aquilo que me faz bem sem precisar de alguém.

Se sentir completo não pode estar ligado apenas ao fato de ter uma pessoa do nosso lado. A gente merece coisas boas independente de onde elas venham. E não há ninguém melhor nesse mundo para entender nossas necessidades do que nós mesmos.
Não fique aí esperando o dia que alguém vai chegar pra preencher a vida que você acredita estar incompleta. Prepare um café da manhã pra você e aproveite sua companhia. Se outra companhia chegar, você prepara o café pra dois. Na vida, sempre cabe mais um. O que não pode é deixar de ter vida só porque não há outro alguém.

Você pode gostar também de

Comentários 23

  • Valdinei

    20 de outubro de 2016

    Responder

    Sensacional, não podemos transferir para o outro a responsabilidade da nossa Felicidade, ela depende de nós e outro vem somar com essa felicidade que já existe.

    • Jeniffer Geraldine

      20 de outubro de 2016

      Responder

      Isso mesmo, Val! <3

  • Daniela

    20 de outubro de 2016

    Responder

    Lindo isso Jen!
    Depois mando um in-box pra vc sobre uma coisa q tem a ver com isso. Aqui não posso falar hahaha
    Beijinhos!

    • Jeniffer Geraldine

      20 de outubro de 2016

      Responder

      Obrigada, Dani <3
      hahaha mande mesmo. Fiquei curiosa.
      bjão!

  • Elisabete Schramm

    20 de outubro de 2016

    Responder

    Muito bom e verdadeiro.
    Mais uma vez você nos encanta com essas belíssimas palavras e sentimentos.
    Ser feliz e agora.
    Parabéns minha amiga.
    Você sabe como nos presentear com as palavras.
    Amei o texto.

    • Jeniffer Geraldine

      20 de outubro de 2016

      Responder

      Obrigada pelo carinho de sempre, Bete!
      <3

  • Zuleide

    20 de outubro de 2016

    Responder

    A nossa felicidade nos pertence. Texto maravilhoso. Parabéns !

    • Jeniffer Geraldine

      20 de outubro de 2016

      Responder

      Exato, mãe! <3

  • Thamires Kaled

    20 de outubro de 2016

    Responder

    Acho que muitas pessoas devem ler esse texto, não só mulheres, mas homens também. Normalmente as pessoas procuram a felicidade no companheiro ou no amigo. Mas a felicidade tem que vir da gente, e esse texto fala exatamente isso. ❤
    Parabéns! Ficou maravilhoso. ❤

    • Jeniffer Geraldine

      20 de outubro de 2016

      Responder

      Obrigada, Thamires!
      É a nossa felicidade e ela não pertence a mais ninguém, né? 😉
      bjão

  • letras e costuras

    20 de outubro de 2016

    Responder

    que texto maravilhoso! concordo plenamente. às vezes fico intrigada com gente que diz que só pode ser feliz se tiver alguém que complete bla bla bla!
    beijo! =*

    • Jeniffer Geraldine

      20 de outubro de 2016

      Responder

      Eu também fico. E isso foi uma das motivações para escrever a crônica.
      Obrigada por passar por aqui.
      bjão!

  • Adriana

    21 de outubro de 2016

    Responder

    Perfeito,me encontrei no texto,vivendo intensamente pra mim….. Parabéns!!!!

    • Jeniffer Geraldine

      21 de outubro de 2016

      Responder

      Issae, Adri! <3

  • Ilmara

    21 de outubro de 2016

    Responder

    Amei o seu texto e precisava lê-lo ontem, pois eu ainda vivo atrelada (por mais que esteja mudando isso) a esperar a gentileza e a reciprocidade das pessoas. Quando essa gentileza ou até mesmo uma ajuda não vem quando você mais precisa, é ai que você tomba. Ontem foi um dia de tombos. Mas, como toda baiana que se preza, a gente levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima. E se põe a pensar cada vez mais e cultivar hábitos que fortaleçam o cuidado conosco. Adorei! Beijos!

    • Jeniffer Geraldine

      21 de outubro de 2016

      Responder

      Mara, sempre bom encontrar comentário seu aqui!
      Não deixe ninguém “te tombar” não, viu? Você merece só coisa boa. <3
      bjão!

  • Isamara

    21 de outubro de 2016

    Responder

    Jeni, sua linda.
    Que texto mais lindo e verdadeiro.
    Como sempre digo o outro tem que vir pra transbordar pois completos já somos.
    Beijos

    • Jeniffer Geraldine

      21 de outubro de 2016

      Responder

      Amei esse comentário, Isa!
      <3
      Bjão!!!

    • Jeniffer Geraldine

      25 de outubro de 2016

      Responder

      Obrigada, Tamires!
      Volte sempre 😉

Deixe uma resposta