Touched by Auschwitz

Touched by Auschwitz é um documentário produzido pela BBC, em 2015, narrado pelo ator Samuel West, que conta a vida de seis sobreviventes do holocausto. Um milhão de pessoas não saíram vivas de Auschwitz – campo de concentração para onde foram levados os oito moradores do Anexo Secreto e milhares de judeus e não judeus – mas Giselle, Halina, Hernan, Tadeusz, Freda e Max sobreviveram e tentaram reconstruir a vida após viver um dos períodos mais chocantes da história mundial.

Dividido em dois episódios, com 45 minutos cada, o documentário vai tentar discutir qual foi o legado desse crime, através da história de vida desses sobreviventes. As imagens são alternadas entre fotografias e cenas em preto e branco do período nazista, imagens atuais do museu e memorial Auschwitz e relatos dos personagens e seus familiares.

Cada um dos sobreviventes reagiu de maneira diferente ao que passou. De igual há apenas os pesadelos, um número tatuado no braço e o fato de serem sobreviventes. A psicóloga Gisele Cycowicz não deixou que seu lar fosse afetado pelo passado. Criou os  filhos longe das histórias sobre o período do campo de concentração e trabalha ajudando outros sobreviventes a superarem o ocorrido.

É terrível crescer com tamanha tristeza. Ser constantemente lembrada do horror, tanto como judeu quanto como criança. Você é um adolescente e quer ser livre, como é da natureza dos adolescentes, mas você sempre tem esse fardo nas costas.

Já para Halina Birnbaum foi difícil superar e principalmente ser mãe. Halina perdeu a fé em Deus e suas lembranças afetaram o relacionamento com o filho. Escreveu livros sobre sua história e palestra em escolas sobre o tema. E Hernan, último personagem do primeiro episódio, apesar de ser nascido e criado na Alemanha foi para Auschwitz por ter origem sinti. Para os alemães ele era um cigano.

Hernan foi separado da família, morou uns tempos na França e viveu dias difíceis, principalmente quando foi internado em um manicômio e submetido a um tratamento experimental com choques elétricos no cérebro. Com tudo isso ele se tornou uma pessoa nervosa, ansiosa e que não consegue ver filmes com SS (organização ligada aos nazistas e responsável por muitos crimes contra a humanidade) que sente raiva, além de ter pesadelos.

Tadeusz Smreczynski, sobrevivente que conhecemos no início do segundo episódio, chegou em Auschwitz aos 19 anos, e foi levado para o Bloco 11, uma prisão dentro da prisão, sob acusação de ajudar pessoas a fugirem. Mesmo vivendo tanto horror, Tadeusz tinha esperança e com isso pensou que se sobrevivesse a tudo aquilo se tornaria médico. Com ajuda de um amigo tirou a tatuagem. Acreditava que removê-la o ajudaria a esquecer daqueles tempos e evitava comentar sobre o assunto.

Está tudo enraizado, nenhum bisturi consegue remover o que aconteceu.

Freda Wineman, nossa quinta sobrevivente, apesar de tudo, jamais perdeu as esperanças. O seu passado afetou a vida das filhas e conhecemos um fato curioso sobre a família – elas são obcecadas por limpeza. Freda diz que sempre está limpa porque já foi muito suja. E aos 91 anos ministra palestras nas escolas sobre sua experiência e a importância de combater a intolerância, o preconceito e o ódio.

Diria para terem uma vida feliz e serem tolerantes.

Nosso último sobrevivente é o professor aposentado, Max Epstein. A história de Max é interessante. Quando estava no campo de concentração um soldado alemão o ajudou e isso mudou a vida de Max, que passou a acreditar na bondade humana.

Max contou aos filhos apenas o necessário e a tatuagem virou uma piada entre eles – caso perdesse o braço, poderiam devolvê-lo. A filha conta emocionada que o pai a ensinou a superar as fases ruins e acreditar que por mais que uma situação seja difícil, ela vai passar. Durante todos esses anos, Max tentou esquecer o que havia acontecido com ele, mas no fundo sentia a obrigação, como sobrevivente, de contar ao mundo sua história.

Touched by Auschwitz é um documentário sobre perseverança. Apesar dos pesadelos e das marcas na pele e na alma, eles sobreviveram. E como disse o próprio Max, ele conta a sua história para não deixar o mal vencer.

>> O documentário está disponível na Netflix.

 

 

 

2 Comentários

  1. Pingback: [SNT #3] 70 anos do fim do holocausto - Subindo no Telhado

  2. Pingback: Documentários para ver na Netflix

Deixe um comentário:

Navigate