[DIÁRIO DE LEITURA] O QUE O SOL FAZ COM AS FLORES

Tem um tempo que escolho um livro para fazer a leitura no início ou fim do dia. Geralmente são livros de poesias, crônicas, cartas ou desenvolvimento pessoal. Considero uma dose de arte com inspiração para iniciar ou finalizar bem o dia.

Continue lendo

Baladas para violão de cinco cordas – Léo Prudêncio

(…)

agora tem chovido excessivamente ao final da tarde

é por isso que eu ouço aquelas velhas canções de roque

(dos anos 60)

e em cada acorde ouço velhas

rebeldias de jovens (hoje idosos)

Poesia é pura magia.

Assim como o poeta escritor precisa se encontrar com sua alma criadora (inspiração), o poeta leitor necessita de um momento propício para transformar o poema em poesia… Criando, assim, uma sintonia/harmonia entre os poetas. Para se deliciar da poesia é imprescindível captar a essência da alma do poeta.Continue lendo

3 vezes (e para sempre) Manoel de Barros

No dia 13 de novembro de 2014, o mundo perdeu o poeta das miudezas, Manoel de Barros. O poeta que ensinou a importância de transver o mundo e o valor das coisas desimportantes.

Nascido em Mato Grosso, Manoel morreu aos 97 anos e ao longo da sua carreira literária publicou 28 livros e ganhou 13 prêmios. Mas a verdade é que um poeta não morre e através da sua poesia, Manoel de Barros continua vivo e eterno.

Hoje é dia de matar a saudade com ajuda de três vídeos sobre o poeta e sua obra.

Só Dez Por Cento é Mentira

É um original mergulho cinematográfico na biografia inventada e nos versos fantásticos do poeta sulmatogrossense Manoel de Barros.

Continue lendo