Jorge Amado

7 Posts Volte pro início

#AmandoJorge – Leitura compartilhada de Dona flor e seus dois maridos

Em 2016, comecei o projeto literário #AmandoJorge, em parceria com a Isabela Libório, do blog Le it Be(La), para ler as obras do escritor baiano Jorge Amado em ordem cronológica. Li apenas dois livros: O país do Carnaval e Cacau. Já havia lido do autor Gabriela, cravo e canela, Capitães da AreiaA morte e A morte e a morte de Quincas Berro d’Água. 

#AmandoJorge Cacau

Cacau é o segundo livro escrito por Jorge Amado no auge dos seus 20 anos. E marca o início das obras sobre a zona cacaueira do Sul da Bahia. Talvez o livro mais conhecido sobre o cacau e os coronéis da Bahia seja Gabriela, cravo e canela mas tudo começou com a história do sergipano José Cordeiro, entre o final da década de 1920 e o início da década de 1930.

#AmandoJorge O País do Carnaval

Em 1930, ainda com 18 anos, o baiano Jorge Amado (natural de Ilhéus) escreveu seu primeiro livro intitulado O País do Carnaval. Na época, Jorge havia saído da Bahia para cursar Direito no Rio de Janeiro. Mesmo tão novo, Amado escreveu uma obra inteligente, crítica e que retratou as inquietações de vários jovens dos anos 30.

#AmandoJorge – Projeto de leitura 2016

O baiano Jorge Amado é um dos mais conhecidos escritores brasileiros. E isso se deve, principalmente, ao fato da maioria das suas obras terem sido adaptadas para o cinema, teatro e TV. É impossível encontrar alguém que não conheça as novelas Tieta e Gabriela, e a minissérie Dona Flor e seus dois maridos. Mas a obra de Jorge não se resume a esses títulos que ficaram conhecidos por causa das produções da Globo. Ao todo são 36 livros publicados que foram traduzidos para 49 idiomas.

Navigate