Veja todos os posts em Cosac Naify

#ConhecendoClarice Chaya Pinkhasovna Lispector

Ano passado, em uma ida despretensiosa ao Sebo João Brandão, na rua Ruy Barbosa, no centro de Salvador, encontrei, por apenas R$60, a edição capa dura de “Clarice,”, biografia da famosa escritora Clarice Lispector, produzida por Benjamin Moser, que chegou ao Brasil pela findada Cosac Naify com tradução de José Geraldo Couto. Leia mais

A Contadora de Filmes – Hernán Rivera Letelier

A Contadora de Filmes, do escritor chileno Hernán Rivera Letelier, chegou ao Brasil através da Editora Cosac Naify. O livro recebeu uma edição caprichada com tradução de Eric Nepomuceno e texto de orelha de Walter Salles, cineasta que tinha a pretensão de levar a história para as telas do cinema – desde 2012 que há notícias sobre a adaptação mas não foram divulgadas novas informações sobre o filme (leia aqui!). Leia mais

As aventuras de Pinóquio

Esqueça o boneco fofo da Disney, o verdadeiro Pinóquio você só encontra lendo a história original escrita pelo italiano Carlo Collodi. Talvez tenha menos magia e beleza e o boneco seja um pentelho malcriado, mas a sua saga em livro é muito mais rica e emocionante. Leia mais

Início da Leitura coletiva: Os Miseráveis (Victor Hugo)

Os Miseráveis é uma das principais obras do escritor francês Victor Hugo, foi publicada em 1862, um clássico da literatura que, a partir de janeiro de 2016 você poderá ler com uma galera muito legal, que já confirmaram presença nas redes sociais dos blogs/canais Subindo no Telhado e Livro&Café.

A Leitura Coletiva funciona assim: a partir de um cronograma de leitura, pessoas espalhadas por este Brasil estarão lendo o mesmo livro que você e, por meio da hashtag #LendoOsMiseráveis, será possível acompanhar a leitura de todos. Leia mais

Book Porn: Mary Poppins

Mary Poppins, da escritora P. L. Travers, mudou a vida das crianças Banks e encantou milhares de fãs, através dos livros e filme. Ao mesmo tempo que Mary vai educando – do seu jeitinho especial e ranzinza – os pequenos Banks, ela também nos ensina valores importantes: o respeito ao próximo, a importância das coisas simples da vida e do caminhar junto em busca da felicidade.

– Mas será que vocês não sabem – ela disse, passivamente – que cada um de nós tem a sua própria Terra das Fadas? (pag. 42)

Leia mais

[Livro & Filme] Trash

Trash, de Andy Mulligan, foi publicado no Brasil pela Cosac Naify com tradução de Antônio Xerxenesky, em 2013. O livro, dividido em cinco partes, conta a aventura vivida por três meninos moradores de Behala, a cidade do lixão, Raphael, Gardo e Rato. Os meninos também trabalham no lixão e precisam encontrar algo de útil para vender e sustentar a família. Através do relato de Raphael, o primeiro narrador, nós temos a ideia de como é a rotina dos moradores de Behala.

Andy Mulligan não nos diz onde fica exatamente a cidade do lixão, mas podemos localizá-lo em muitos países da América Latina onde muitas pessoas vivem em locais parecidos. Durante a leitura, foi impossível não lembrar das imagens do documentário Estamira, produzido por Marcos Prado, em 2005. Leia mais

Meus documentos

No vídeo abaixo comento sobre o novo livro de contos do chileno Alejandro Zambra, publicado no Brasil pela Cosac Naify, com tradução de Miguel Del Castillo. Zambra teve mais três outros livros publicados pela Cosac: Bonsai, A vida privada das árvores e Formas de voltar para casa.

Confira:

Leia mais

Bonsai – Alejandro Zambra

Nós estamos acostumados a acompanhar o desenrolar de relacionamentos, aquela comédia romântica ou um romance “água com açúcar”. É bonito ver dois personagens se conhecerem e construírem juntos uma história de amor. Mas na vida as relações têm começo, meio e fim. E a vida imita a arte, a arte imita vida.

O chileno Alejandro Zambra em seu livro Bonsai (Cosac Naify), nos apresenta a história do fim do amor entre Julio e Emilia, dois estudantes de Letras. Logo no início Zambra deixa claro que ela morre e ele fica sozinho. Leia mais