Companhia das Letras

7 Posts Volte pro início

“Se for menino não vai usar rosa não”

O ano era 2017. E a frase que ouvi de um futuro pai foi “se for menino não vai usar rosa não”.

A gente até perdoa quando olha pro contexto social e familiar da pessoa e lembra que vivemos em um país muito machista. Mas ao mesmo tempo eu fico pensando: até quando vamos achar que usar determinada cor vai influenciar na orientação sexual de alguém? Até quando vamos dizer que rosa é coisa de menina e azul é coisa de menino?

Dois irmãos – Milton Hatoum

Muita gente comenta da HQ Dois Irmãos, dos quadrinistas Fábio Moon e Gabriel Bá, que é uma adaptação do livro vencedor do prêmio Jabuti 2001, Dois irmãos, escrito por um dos principais nomes da literatura brasileira contemporânea, Milton Hatoum. Como não tenho o hábito de ler quadrinhos, fui direto na fonte e li o livro. Sem saber de muita coisa, apenas pensando que seria a história de dois irmãos o que já me chama muita atenção porque sou filha única e essa relação sempre me deixa curiosa, apesar de não sentir falta alguma de ter irmãos. 

Tá todo mundo mal – O livro das crises

Uma das mais famosas YouTubers do Brasil, Julia Tolezano, mais conhecida com Jout Jout, lançou um livro. E eu não tenho problema nenhum com livros de YouTubers ainda mais se for de uma das minhas pessoas favoritas no mundo.
O título é bem bacana: Tá todo mundo mal – o livro das crises. E é sobre crises mesmo que Jout Jout vai falar tanto que a maioria ou quase todas suas crônicas, acho que posso classificar seus textos assim, começam com A CRISE DE…
E eu listei 10 crises da Jout Jout que também fazem parte da minha vida. Clica no plaY do vídeo acima para saber quais são e conhecer um pouco mais do livro. 😀

#AmandoJorge Cacau

Cacau é o segundo livro escrito por Jorge Amado no auge dos seus 20 anos. E marca o início das obras sobre a zona cacaueira do Sul da Bahia. Talvez o livro mais conhecido sobre o cacau e os coronéis da Bahia seja Gabriela, cravo e canela mas tudo começou com a história do sergipano José Cordeiro, entre o final da década de 1920 e o início da década de 1930.

#AmandoJorge O País do Carnaval

Em 1930, ainda com 18 anos, o baiano Jorge Amado (natural de Ilhéus) escreveu seu primeiro livro intitulado O País do Carnaval. Na época, Jorge havia saído da Bahia para cursar Direito no Rio de Janeiro. Mesmo tão novo, Amado escreveu uma obra inteligente, crítica e que retratou as inquietações de vários jovens dos anos 30.

Navigate