Clube do Livro Alagoinhas comemora um ano com obra de Maria Firmina dos Reis

A leitura do mês de novembro do Clube do Livro Alagoinhas será Úrsula, da escritora Maria Firmina dos Reis, obra inaugural da literatura afro-brasileira e o primeiro romance de autoria feminina do país.

Úrsula foi publicado em 1859, em São Luís, no Maranhão, e é também considerado o primeiro livro com temática abolicionista. Maria Firmina escreveu sobre escravidão a partir do ponto de vista dos escravos. Aos 22 anos de idade se tornou a primeira professora concursada do seu Estado e, após se aposentar, fundou uma escola mista gratuita. Continue lendo

Clube do livro Alagoinhas entra no clima de suspense com livro de Harlan Coben

A leitura do mês de outubro do Clube do Livro Alagoinhas será “Não conte a ninguém”, do americano Harlan Coben, conhecido como o “mestre das noites em claro”.

Harlan Coben é vencedor de diversos prêmios, entre eles a trinca de ases da literatura policial americana: o Anthony, o Shamus e o Edgar Allan Poe. O livro “Não conte a ninguém” foi publicado em 2001 e em 2006 foi adaptado para o cinema pelo cineasta francês Guillaume Canet.Continue lendo

“Mar Morto” é tema da 9ª edição do Clube do Livro Alagoinhas

Com o objetivo de homenagear Jorge Amado, que nasceu no dia 10 de agosto de 1912, a leitura do mês do Clube do Livro Alagoinhas é “Mar Morto”. A obra é o quinto romance publicado pelo autor e foi a principal inspiração para a canção “É doce morrer no mar”, de Dorival Caymmi.

O encontro acontece no dia 25 de agosto, às 15h, no Centro de Cultura, e tem entrada gratuita.

Sinopse: Na beira do cais de Salvador, entrelaçam-se várias histórias de pescadores, marinheiros, prostitutas e malandros. No centro desse mundo que parece parado no tempo, isolado da história, comandado pelo mito de Iemanjá, desenvolve-se a trajetória de Guma, jovem mestre de saveiro.

Sobre o Clube do Livro Alagoinhas: Projeto cultural de incentivo à leitura. Queremos reunir pessoas apaixonadas por leitura em um encontro mensal para conversar e compartilhar experiências. Como funciona? Leitura de um livro por mês. A votação é feita nos encontros após uma pré-seleção de obras.

Clube do Livro Alagoinhas – 9ª edição

Data: 25 de agosto de 2018

Local: Centro de Cultura

Horário: 15h

Livro: Mar Morto

Autor: Jorge Amado

Mediadores: Jeniffer Geraldine, Julianna Santos e Marcello Alves

Contato: oi@jeniffergeraldine.com

Apoio: Centro de Cultura de Alagoinhas

Entrada: Gratuita

“O Cortiço” é tema da 7ª edição do Clube do Livro Alagoinhas

“O Cortiço”, do escritor Aluísio Azevedo, venceu a votação com tema “autores nordestinos”, realizada no grupo do Facebook, para ser a leitura do mês de junho do Clube do Livro Alagoinhas.  

O livro foi publicado em 1890 e é considerado a obra principal do Naturalismo brasileiro. Em 1978, ganhou uma adaptação para os cinemas com a atriz Betty Faria no papel de Rita Baiana.

O encontro acontece no dia 16 de junho, às 15h, no Centro de Cultura, e tem entrada gratuita.

Sinopse: Pobreza, corrupção, injustiça, traição. Todos esses elementos integram O Cortiço, principal obra do Naturalismo brasileiro. Aluísio Azevedo escreve um romance que denuncia as mazelas sociais enfrentadas pelos moradores de um cortiço e pelas pessoas ligadas a ele no Rio de Janeiro durante o século XIX. João Romão, Bertoleza, Pombinha, Rita Baia, Piedade, Jerônimo…ninguém escapa à análise impiedosa do narrador. Um romance que convida o leitor a analisar por meio da observação crítica do cotidiano das personagens a animalização do ser humano, questão que se mostra, mais do que nunca atual.

Sobre o Clube do Livro Alagoinhas: Projeto cultural de incentivo à leitura. Queremos reunir pessoas apaixonadas por leitura em um encontro mensal para conversar e compartilhar experiências. Como funciona? Leitura de um livro por mês. A votação é feita no Grupo do Facebook após uma pré-seleção de obras.

Clube do Livro Alagoinhas – 7ª edição

Data: 16 de junho de 2018

Local: Centro de Cultura

Horário: 15h

Nome do livro: O Cortiço

Autor: Aluísio Azevedo

Mediadores: Jeniffer Geraldine, Julianna Santos e Marcello Alves

Contato: oi@jeniffergeraldine.com

Apoio: Centro de Cultura de Alagoinhas

Entrada: Gratuita

Clube do Livro Alagoinhas chega à 6ª edição com romance de Elena Ferrante

A Filha Perdida é o terceiro romance da escritora italiana Elena Ferrante. Ferrante ficou mundialmente conhecida através da sua tetralogia Napolitana e por sua escolha de se manter no anonimato.

O livro venceu a votação no grupo do Facebook que teve como tema maternidade. A filha perdida foi publicado pela primeira vez em 2006 e chegou ao Brasil em 2016, através da editora Intrínseca.

O encontro acontece no dia 26 de maio, às 15h, no Centro de Cultura, e tem entrada gratuita.

Sinopse: Uma professora universitária de meia-idade, Leda, que, aliviada depois de as filhas já crescidas se mudarem para o Canadá com o pai, decide tirar férias no litoral sul da Itália. Logo nos primeiros dias na praia, ela volta toda a sua atenção para uma ruidosa família de napolitanos, em especial para Nina, a jovem mãe de uma menininha chamada Elena que sempre está acompanhada de sua boneca. Cercada pelos parentes autoritários e imersa nos cuidados com a filha, Nina parece perfeitamente à vontade no papel de mãe e faz Leda se lembrar de si mesma quando jovem e cheia de expectativas. A aproximação das duas, no entanto, desencadeia em Leda uma enxurrada de lembranças da própria vida — e de segredos que ela nunca conseguiu revelar a ninguém.

No estilo inconfundível que a tornou conhecida no mundo todo, Elena Ferrante parte de elementos simples para construir uma narrativa poderosa sobre a maternidade e as consequências que a família pode ter na vida de diferentes gerações de mulheres.

Sobre o Clube do Livro Alagoinhas: Projeto cultural de incentivo à leitura. Queremos reunir pessoas apaixonadas por leitura em um encontro mensal para conversar e compartilhar experiências. Como funciona? Leitura de um livro por mês. A votação é feita no Grupo do Facebook após uma pré-seleção de obras.

Clube do Livro Alagoinhas – 6ª edição

Data: 26 de maio de 2018

Local: Centro de Cultura

Horário: 15h

Nome do livro: A filha perdida

Autora: Elena Ferrante

Mediadores: Jeniffer Geraldine, Julianna Santos e Marcello Alves

Contato: oi@jeniffergeraldine.com

Apoio: Centro de Cultura de Alagoinhas

Entrada: Gratuita

Clube do livro Alagoinhas chega à 5ª edição com romance de José Saramago

José Saramago é um dos grandes nomes da literatura portuguesa e um dos seus livros mais famosos é o “Ensaio sobre a cegueira”, obra que será leitura do Clube do Livro Alagoinhas no mês de abril.

O livro venceu a votação no grupo do Facebook que teve como tema literatura portuguesa. “Ensaio sobre a cegueira” foi publicado pela primeira vez em 1995 e ganhou uma adaptação para o cinema, em 2008, com direção do brasileiro Fernando Meirelles.

O encontro acontece no dia 21 de abril, às 15h, no Centro de Cultura, e tem entrada gratuita.

Sinopse: Uma terrível “treva branca” vai deixando cegos, um a um, os habitantes de uma cidade. Com essa fantasia aterradora, Saramago nos obriga fechar os olhos e ver. Recuperar a lucidez, resgatar o afeto: essas são as tarefas do escritor e de cada leitor, diante da pressão dos tempos e do que se perdeu.

Sobre o Clube do Livro Alagoinhas: Projeto cultural de incentivo à leitura. Queremos reunir pessoas apaixonadas por leitura em um encontro mensal para conversar e compartilhar experiências. Como funciona? Leitura de um livro por mês. A votação é feita no Grupo do Facebook após uma pré-seleção de obras.

 

Clube do Livro Alagoinhas – 5ª edição

Data: 21 de abril de 2018

Local: Centro de Cultura

Horário: 15h

Nome do livro: Ensaio sobre a cegueira

Autor: José Saramago

Mediadores: Jeniffer Geraldine, Julianna Santos e Marcello Alves

Contato: oi@jeniffergeraldine.com

Apoio: Centro de Cultura de Alagoinhas

Entrada: Gratuita

Marcha das Mulheres – Alagoinhas/BA

No dia 8 de março de 2018, o Coletivo de Mulheres Diversas realizou a I Marcha das Mulheres do Litoral Norte e Agreste Baiano, em Alagoinhas (BA). Com o lema “uma onda de afeto e sororidade”, a caminhada faz parte da luta pelo fim da violência contra mulher e pela luta por igualdade de direitos.

As vozes em destaque no vídeo são de duas ativistas do movimento no território, Juci Cardoso e Aline Najara Gonçalves. Mas durante toda a caminhada mulheres de diversos movimentos tiveram direito de fala para reforçar o lema e os objetivos da marcha.

Participar pela primeira vez de uma Marcha das Mulheres ressignificou mais ainda o 8 de março e toda luta feminista para mim. Esse vídeo não mostra nem um pouco de tudo que aconteceu, afinal há momentos e sentimentos que uma câmera não consegue registrar.