Sessão séries policiais na Netflix #1

Uma sessão séries policiais na Netflix, mas com um grande diferencial: todas são britânicas! 

Marcella (2016)

Sinopse: Situada em Londres, a história acompanha os trabalhos de uma detetive investigando assassinatos em série. Há doze anos, Marcella Summers largou a carreira para se casar com Jason e iniciar uma família. Agora, com o fim de seu casamento e afastada dos filhos, ela retorna ao trabalho no departamento de polícia. Quando um novo assassinato ocorre em sua área, a polícia percebe que ele pode ter alguma conexão com um caso não resolvido há quase uma década, o qual foi investigado por Marcella, na época grávida de seu segundo filho. Teria o mesmo criminoso voltado a atacar ou alguém estaria copiando seu estilo?

O que eu achei? Uma grande detetive abandona a carreira para cuidar da família. E depois é abandonada pelo marido e seus filhos vão para o internato. Não dá vontade de abraçar a mulher?

Marcella é uma personagem forte mas está sofrendo uma grande pressão para provar que ainda é uma boa detetive. Ao mesmo tempo que tenta resolver um crime e entender o motivo do abandono do marido. Isso tudo está mexendo com a sua cabeça. E quando está muito estressada, Marcella tem ataques violentos seguidos por apagões. Ela não lembra do que fez. Isso deixa a série muito mais interessante. Afinal o que estaria acontecendo com a detetive?

Foram 8 episódios tentando entender e acolher Marcella. Gostei muito!

River (2015)

Sinopse: John River, um policial brilhante, cuja genialidade e também sua maior falha é a fragilidade da sua mente. Um homem assombrado pelas vítimas dos casos que investiga e que agora vai precisar enfrentar seu maior desafio: descobrir quem assassinou sua parceira, Stevie.

O que eu achei? Essa série é um tesouro escondido na Netflix. Vai muito além de um drama policial e nos faz pensar sobre a condição humana. O detetive River é esquizofrênico, ou seja, bem no básico da definição, ele se desconecta da nossa realidade e vive em um mundo paralelo por alguns momentos do dia. Na série, River consegue ver e interagir com pessoas mortas. Esses mortos estão envolvidos nos casos que ele investiga e o principal: ele consegue conversar com sua parceira e amada Stevie.

River convive com a esquizofrenia há muitos anos e nunca procurou um tratamento. Quem o ajudava a controlar a doença era Stevie. Quando ela morre, o detetive se encontra em profunda solidão e luto, sentimentos que fazem com a doença fique fora do “controle”.

Com esse viés psicológico, a série traz algumas reflexões sobre relacionamentos, solidão, status, e sobre o próprio transtorno. Há diálogos que até emocionam, um deles é quando River desabafa sobre a omissão da sua esquizofrenia e assim também questiona: por que a sociedade olha diferente para quem aos seus olhos não condiz com a sua ideia de ser normal?

Eu sou um bom policial. Nesse mundo isso não é o bastante. Nesse mundo, você tem que… acenar, sorrir, tomar cerveja e dizer: como foi o seu dia? Nesse mundo, ninguém pode ser… diferente ou estranho. Ou sofrer. Ou eles te internam.

Para River o silêncio tem presença e essa é sua bênção e a sua maldição. São 6 episódios maravilhosos! Vale a pena ver!

Paranoid (2016)

Sinopse: Escrita por Bill Gallagher (The Paradise, Lark Rise to Candleford), a história inicia quando a Dra. Angela Benton é brutalmente assassinada diante de várias testemunhas enquanto cuidava do filho Luke em um playground de Marshwell, uma comunidade rural. Uma das testemunhas é Lucy Cannonbury (Lesley Sharp), a proprietária do Garden Centre. Os detetives Michael Niles (Neil Stuke), Nina Suresh (Indira Varma), Alec Wayfield (Dino Fetscher) e Bobby Day (Robert Glenister) são encarregados do caso. Mas, ao longo das investigações, o grupo começa a receber recados misteriosos assinados por um ‘detetive fantasma’, que parece conhecer em detalhes o caso.

O que eu achei? Podia ser melhor mas ainda assim é boa. Complicado, né?! rs Me ganhou por ser uma série britânica. Amo o sotaque, as paisagens, o clima meio cinzento mas ainda assim belo. Me ganhou também por colocar em investigação as empresas farmacêuticas, seus testes ilegais, e seus vários medicamentos para ansiedade, insônia, e depressão. O que também traz para discussão o uso abusivo desses medicamentos e seus efeitos de dependência.

Os detetives são bons, mas no início fiquei bastante irritada com a detetive Nina, que beirava aquele estereotipo de mulher maluca e desequilibrada. Ela é realmente irritante nos primeiros episódios. Mas depois começamos a entender um pouco seus motivos e sua personalidade.

São apenas 8 episódios. Dá pra ir assistindo no intervalo do almoço! 😉

  • Foto da série River: Nick Briggs
  • Todas as sinopses são do Filmow. Me segue lá! 

17 Comentários

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Essas ainda não vi, mas anotei aqui para conferir.
      😉

  1. Marcella já estava na minha listinha de séries a serem vistas. River eu não conhecia mas parece muito boa. E já aproveito para indicar uma série policial britânica que acho viciante: Broadchurch. Não sei se tem na Netflix, mas tem no Mais Globosat e no Claro TV. No momento, tem 3 temporadas. Só finalizei a primeira, mas já estou louca para continuar acompanhando. 🙂

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Considero River a melhor série da lista. Vou procurar Broadchurch. Valeu a dica! 😉

  2. Oi Jennifer, gostei muito das dicas. Estava mesmo procurando séries novas e costumo gostar dessa linha policial/investigação. Eu ia te indicar Broadchurch, que é ótima, mas vi que a Michelle ainda em cima já tinha te indicado. Então só vou reforçar: assista, é muito boa!

    Um beijo :*

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Oi, Camila! Vou procurar pra assistir sim.
      Valeu!
      bjão

  3. Olha, eu assisti algumas policiais muito boas. Hinterland é campeã, pois é bem britânica e cada episódio parece filme, tem 1h30min. Foi a que eu mais gostei até agora.
    The Fall é muito boa tb (britânica) e The Killing também é legal, apesar da primeira temporada enrolar muito pro desfecho.

    São todas muito boas, mas a campeã é a Hinterland.

    Estou agora assistindo a Trapped, que está se saindo muito bem!!!!

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Oi, Samantha! Obrigada pelas dicas.
      The Fall e The Killing já estavam na minha lista. Vou incluir as outras.
      bjão

  4. The fall é muito boa. Parecida com paranoid, alias. Em paranoid tem a investigação farmaceutica como tematica enquanto the fall tem uma tematica feminista encoberta pela trama aparentemente principal. So o fato da gillian anderson fazer o papel de uma detetive dona de si ja vale a pena hahaha. Espero q goste da serie :*

    • Jeniffer Geraldine Reply

      gillian anderson é maravilhosa <3
      vou ver sim!
      essa temática me interessa demais!
      bjão

  5. Nossa, li “britânicos”, abri correndo kkkkk
    Marcella eu lembro de você ter falado em um vídeo! Está na minha listinha, mas não vi ainda rsrs
    Fiquei super interessada em River, hein…
    Beijos!

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Dani, veja as duas.
      São ótimas!
      bjão

Deixe um comentário:

Navigate