Séries

Mulheres inspiradoras em seriados

Fui escolhida para fazer uma seleção das mulheres que acho mais bad ass nos seriados. Queria incluir muita gente nessa lista, porque acho que as séries estão produzindo muita coisa boa e retratando a mulher cada vez mais verdadeiramente. Porém, a lista ficaria enorme e eu perderia totalmente o foco. Então resolvi focar em mulheres que, de alguma forma, tocaram o meu coraçãozinho com esperanças de que esse mundo machista (tanto na realidade quanto na ficção) seja dizimado.

Psicose – livro e série

psicose_cena_classica

A imagem acima é uma colagem da cena clássica do filme de horror e suspense Psicose (1960) que foi dirigido por Alfred Hitchcock e se tornou um sucesso do cinema norte-americano. O filme Psicose foi, na verdade, baseado no livro de mesmo nome escrito por Robert Bloch, em 1959. O escritor se inspirou no caso do psicopata Ed Gein que, em 1957, ficou famoso por chocar a sociedade com seus crimes macabros e cruéis.  Ed decapitava suas vítimas e gostava de exumar cadáveres do cemitério local para fazer troféus e objetos para sua casa.

Designated Survivor – suspense político na Netflix

Designated Survivor (Sobrevivente Designado) é uma série de suspense político produzida por David Guggenheim e exibida na ABC, mas que chegou em novembro no catálogo da Netflix.

Após um atentado ao Capitólio, que matou o presidente dos EUA e todos os membros do seu Gabinete, Tom Kirkman (Kiefer Sutherland, o Jack Bauer de 24h) é designado para assumir o cargo de líder do país. Kirkman era apenas o secretário de Habitações e Desenvolvimento Urbano, um homem simples, que ver sua vida mudar completamente em segundos, sem ter muita escolha.

Marvel’s Luke Cage – um herói negro à prova de balas

Marvel’s Luke Cage  estreou na Netflix em setembro e era, sem dúvidas, uma das mais aguardadas séries de 2016. O primeiro super-herói negro da Marvel já havia aparecido em Jessica Jones e criou expectativas nos fãs de séries de heróis e, claro, nos fãs dos quadrinhos.

Luke Cage (Mike Colter) é Carl Lucas, um homem que após um experimento na prisão ganha superforça e  pele impenetrável. Depois do ocorrido, Carl se torna um fugitivo, muda de nome e tenta esconder seus segredos vivendo uma vida tranquila no Harlem, em Nova York. Mas a vida de Luke não será tão sossegada assim, já que o seu bairro está tomado pela corrupção, tráfico de drogas e armas.

50% Netflix

Eu já falei aqui várias vezes que sou #TeamNetflix e essa fidelidade é bem complicada, já que por conta dela deixei de lado várias das minhas séries favoritas. Hoje li uma nota, no site BlueBus, onde foi divulgado que a Netflix deseja que 50% do seu catálogo seja de conteúdo original. Ou seja, vem aí muitas produções exclusivas e maravilhosas que vamos poder maratona felizes no sofá.

Quantico – uma série sobre jovens agentes do FBI

Quem vive ligado no mundo das séries sabe que temos uma rainha, a produtora Shonda Rhimes. A mulher comanda três séries de sucesso: Grey’s Anatomy, Scandal e How to Get Away with Murder. E em cada temporada, de cada uma dessas séries, ela não nos poupa de lágrimas e mini ataques do coração. Não é a toa, inclusive, que suas produções virem inspirações para outros produtores. Na fall season de 2015, uma série estreante chamou atenção de produtores, críticos e fãs, por ter algumas características de Grey’s AnatomyHow to Get Away with Murder: um grupo de jovens iniciando o treinamento para profissão que escolheram. O seriado em questão era Quantico, criado por Joshua Safran (Gossip Girl) e produzido pela ABC.

Navigate