Salvador inspira

Não é fácil viver em Salvador. Já começo o texto com essa verdade. A cidade não é o paraíso mas tem alguns momentos e lugares que fazem a gente sentir orgulho de morar aqui.

A rotina e a correria da semana às vezes me fazem esquecer das belezas e esqueço de viver Salvador. Mas a cidade ainda me inspira. A beleza ruída, urbana, histórica, praieira e turística me atrai. É bom sentar na poltrona da janela no ônibus e observar a Baía de Todos os Santos quando estamos subindo a Ladeira da Montanha em direção à rua Carlos Gomes. Assim como é bom tirar um final de semana para curtir o pôr do sol no Porto da Barra ou na Ponta de Humaitá, tomar um sorvete na Ribeira e visitar o Bonfim.

Se deixar inspirar por uma cidade imperfeita é saber apreciar os pequenos e bons momentos da vida. A gente não vai dar jeito em tudo nesse mundo mas a gente pode ir ajeitando aquela paz interior que esses pequenos prazeres ajudam a conquistar.

Nos dias 20 e 21 de agosto, revisitei alguns pontos da cidade com amigos e familiares (Galera BSTOUR). E foi maravilhoso! Passamos no sábado pela Barra e Rio vermelho, inclusive na Casa de Jorge Amado e Zélia Gattai. E de noite ainda teve show de Vanessa da Mata, no Teatro Castro Alves. No domingo, foi a vez de visitar a Igreja do Bonfim e a Ponta de Humaitá.

Fui aproveitando cada trecho e lembrando o porquê um dia me apaixonei por Salvador, ainda naquele tempo em que o metrô era uma lenda, o Festival de Verão bombava e existia o Aeroclube. E aí lembrei mais uma vez que nunca, jamais, devemos deixar que a rotina tire a beleza do viver. Ter rotina é necessário, faz parte. Mas em meio a essa urgência que há nos dias de hoje para não se atrasar pro trabalho, de não perder o prazo, de não perder o ônibus das 6h, precisamos ter um momento, um dia, para desacelerar, lembrar de respirar e de se deixar inspirar!

 

BEDA2016

13 Comentários

  1. Salvador inspira sempre a quem olha com sensibilidade suas belezas , e também suas mazelas sendo generoso (a) com suas imperfeições,mas não esquecendo de como o Criador colocou lado a lado o feio e o belo para que soubéssemos a diferença. Você com certeza sabe bem apreciar. Parabéns !

  2. Se eu fosse pra Salvador gastaria 100% do tempo fotografando as fitas! Aqui em Aparecida do Norte até tentaram fazer algo parecido, mas ficou miado e não chega aos pés do que você mostra aí.

    • Jeniffer Geraldine Reply

      É tão lindo, Nicas. Rola uma paz.
      Você está convidada, viu?
      Bjs 😉

  3. Je, obrigada e obrigada por essa lindeza de filmagem, de conteúdo, de sensação plurificada. Caso você não saiba, sou também daqui de Salvador e surtei com essas imagens nos lembrando o quanto a nossa cidade é incrível e tem sim ‘muita coisa para fazer’. Só falta agora marcar o nosso abraço!

    http://www.semquases.com

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Oi, Van! Lembro sim que você é de Salvador. Precisamos marcar um encontrinho. Conheço outras blogueiras daqui. Vamos organizar!
      Bj

  4. Que vídeo mais amor, que post mais amor <3 Essa cidade me encanta mais a cada dia, apesar de todos os pesares AUHAHA Sou apaixonada por Salvador também, que vontade que deu de ir pra Humaitá, não vou faz tempo, e de comer um acarajé então…

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Eu já quero comer acarajé de novo, Bela!
      Amooo! Salvador é maravilhosa!
      Vamos marcar um encontrinho.
      Bjs

  5. A.J. Cardiais Reply

    Amei o seu texto, Jeniffer. Principalmente essa parte: “Se deixar inspirar por uma cidade imperfeita é saber apreciar os pequenos e bons momentos da vida. A gente não vai dar jeito em tudo nesse mundo mas a gente pode ir ajeitando aquela paz interior que esses pequenos prazeres ajudam a conquistar.” É justamente isso que eu faço rsrs. Eu amo minha cidade. Um beijão

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Obrigada, Antonio. Fico muito feliz em saber que se identificou. E vamos deixar Salvador nos inspirar sempre!

  6. Pingback: Os melhores de 2016

Deixe um comentário:

Navigate