Sobre a escrita

Desde o ano passado que tenho feito as notas da vida e de estudos no formato digital. No início de 2019, surgiu a vontade de voltar a escrever com papel e caneta. Como estava confortável com o formato digital prático e acessível, continuei.

Continue lendo

Individualizar desejos

“Se você está falando de amigos ou familiares, pessoas que você admira ou despreza… Você tem que individualizar seus desejos dos deles de modo a honrar seu verdadeiro eu. Pode ser um processo emocionante e doloroso, mas quem quer ver ou ser uma orquídea negra que nunca se abre totalmente?”

Ouvi essa frase na Série “Ela quer tudo”, produzida e dirigida por Spike Lee, que tem como personagem principal Nola Darling (DeWanda Wise), uma artista negra do Brooklyn.

Continue lendo

Vixi, faltou luz!

Estava no meio de uma ligação, com o ventilador praticamente em cima de mim, quando de repente senti que aquele ventinho fresco havia parado de soprar no meu pescoço.

Quando me virei para checar o ventilador, ele não estava funcionando. Olhei para a impressora e ela havia desligado.

E, aí, a ficha caiu: vixi, faltou luz!Continue lendo

Saga de uma mestranda #3 – A seleção de resistência

Resolvi chamar esse episódio de “A seleção de resistência” porque o processo seletivo durou quase 4 meses e teve 4 etapas.

Quando eu finalizei a última matéria como aluna especial, tive cerca de três meses para estudar antes da publicação do edital da seleção de aluno regular. Durante esse intervalo, eu conversei com alunos regulares e até mesmo professores para saber como aproveitar melhor o tempo. Me indicaram ler o edital da última seleção, ver a estrutura do anteprojeto e estudar as referências bibliográficas da seleção passada. Continue lendo

Para quê se lê?

“Para quê se lê e para quê se escreve além da sala de aula?”

Eu li essa pergunta numa entrevista sobre práticas de letramento com a professora doutora em linguística e mestre em educação, Marildes Marinho. Logo depois tive acesso a produções que iam me fazer pensar sobre a questão em diferentes contextos históricos e socioculturais. Além de reforçar para mim a importância da leitura e da educação na vida de qualquer pessoa.

Continue lendo

Saga de uma mestranda #2 – Ser aluna especial

Quando resolvi me dedicar à carreira acadêmica, pedi dicas para as pessoas que tinham optado pelo mesmo caminho. E uma dica foi unânime: seja aluna especial.

As pessoas me diziam que era a melhor maneira de conhecer o programa de pós-graduação, os professores, os temas debatidos e os projetos em andamento.

E é!Continue lendo

A dúvida dói mais que o fracasso?

Entre 2016 e 2017, eu li alguns livros que reacenderam o desejo de sair um pouco da concha, de tirar a armadura, de me mostrar mais ao mundo e ter coragem para viver alguns sonhos.

Eu li o Grande Magia – Vida criativa sem medo, de Elizabeth Gilbert, O ano em que disse sim, de Shonda Rhimes, e O que eu sei de verdade, de Oprah Winfrey. Ler todos esses livros me motivaram a fazer mudanças significativas em minha vida. Continue lendo

Vou pedir licença para contar a minha história…

Talvez você não conheça a frase acima, mas ela é o primeiro verso da Saga de um Vaqueiro, música que fez sucesso com a banda Mastruz com Leite em muita festa de forró e vaquejada no nordeste.

A música e a banda marcaram minha infância e adolescência. E eu tenho a mania de falar “saga” para tudo que eu vivo e que tem muitas idas e voltas, alguns obstáculos, essas coisas da vida, que como diz a canção, tem suas perdas e suas glórias. Uso sempre para as pequenas aventuras diárias da minha vida. Continue lendo

Acessibilidade e existência

Em abril, fomos surpreendidos com uma decisão do presidente Jair Bolsonaro: a extinção de conselhos sociais. Circulou pelo WhatsApp a lista com mais de 600 órgãos de participação popular que podem ser extintos. Essa decisão antidemocrática me fez lembrar que lutamos por décadas por melhorias e basta uma assinatura para tudo desaparecer. Se for para fazer uma analogia com um fenômeno da cultura pop, posso falar sobre o estalar do dedo de Thanos, o vilão poderoso de Os Vingadores. O governo atual do Brasil está dizimando e apagando a existência de várias pessoas com canetadas. Continue lendo