Planos para 2020 – Entretenimento & Cultura

Eu já compartilhei meu lema para 2020 – aprofundar (em mim e no que me interessa). Seguindo esse lema, eu resolvi fazer uma lista de planos culturais para 2020. Mas o que realmente eu quero dizer com planos culturais?
Eu adoro ler, ver filmes e séries, visitar exposições, ir ao cinema e shows. Então os planos culturais estão ligados à essas atividades.

Ouça o conteúdo:

Quando eu fiz meu balanço de livros lidos, filmes e séries assistidos em 2019, eu percebi que havia deixado de lado muitas produções que gosto. Em 2020, eu quero me organizar, balancear meus horários e deixar a procrastinação de lado para cumprir os meus planos culturais de ano novo.

Ler ficção
Quando fiz o balanço de melhores leituras de 2019, eu percebi que havia lido pouca ficção. Foi meu primeiro ano no mestrado e acredito que por isso ocorreu a baixa na leitura de ficção. Mas a verdade é que estou sentindo falta de bons romances e boas histórias. Então pretendo ler mais ficção em 2020. Não há um número específico de livros para serem lidos, mas estarei atenta em escolher sempre uma ficção.
Ler biografias e memórias
Como tudo na vida é processo e autoconhecimento, descobri nos últimos tempos que gosto muito de ler biografias e memórias. Adoro saber da vida dos outros. E eu tenho um número considerável de livros biográficos aqui na estante que estão parados, como por exemplos as biografias de Michele Obama (foto) e Fernanda Montenegro. Quero reservar um tempo na semana para me dedicar a esse tipo de leitura.
Ver documentários 
Eu me sinto mais inteligente e esperta depois que vejo um documentário. É uma das minhas produções favoritas mas que eu deixo para lá por causa das maratonas de séries. Em 2020, eu quero me policiar, tentar vencer o desejo forte de ficar jogada no sofá vendo série de super-herói ou alguma série sobrenatural de adolescente, e me dedicar aos documentários. Não vou deixar de ver as séries, até porque são meus momentos de respiro em meio ao caos, mas quero tentar não me deixar levar tanto pela procrastinação e preguiça.
Ver filmes fora do circuito hollywoodiano 
Eu sei que o cinema brasileiro tem feito grandes produções, mas estou acompanhando muito pouco. Geralmente acabo assistindo o mais comentado, como Bacurau em 2019. E eu descobri nos últimos tempos que amo filmes argentinos e espanhóis. Sinto uma proximidade, gosto do sotaque, dos ambientes. Os filmes italianos também me atraem muito. E, ano passado, gostei muito de Parasita, que é um filme sul coreano. Pensando nisso quero tentar ver mais produções fora do circuito hollywoodiano.
Ler os livros do Leia Mulheres Salvador e participar dos encontros
O projeto Leia Mulheres mudou minha vida. Não é exagero falar isso. Foi por causa do projeto que eu me aproximei do movimento feminista e conheci mais da produção de autoria feminina. Já faz uns anos que não participo dos encontros presenciais em Salvador. Sempre fiz o projeto de forma pessoal. Em 2020 eu quero voltar a participar porque a troca de impressões de leitura e experiências pessoais nos encontros são maravilhosas e enriquecedoras. Já separei a lista dos livros e comecei a ler. Estou de olho nas datas dos encontros e sempre que eu estiver em Salvador quero ir ao encontro.
Ler sobre desenvolvimento pessoal
Descobri nos últimos tempos que um tema que gosto muito de ler e estudar é desenvolvimento pessoal. Na minha opinião esse tema abarca outros como organização, produtividade, espiritualidade, comunicação, minimalismo, criatividade, leitura, escrita. Pretendo me dedicar ao tema e esses subtemas por questões pessoais mas também porque é um conteúdo que gosto de compartilhar na internet.
Cinema e exposições em museus e centros culturais 
Confesso que as plataformas de streaming me deixaram preguiçosa. Entre sair de casa e ficar assistindo no sofá, eu escolho, sem pensar muito, no sofá. Mas em 2020 quero sair um pouco da zona de conforto, ir mais ao cinema e visitar exposições em museus e centros culturais. Sendo bem sincera, esses dois planos não vão ser cumpridos com total excelência porque eu divido meus dias entre duas cidades, assim como também alguns filmes não chegam nos cinemas mais próximos de mim. Mas eu resolvi colocar esses planos na lista para lembrar de ao menos tentar.

Fazer lista de planos é fácil né? Mas o que eu realmente pretendo fazer para que esses planos virem realidade? Quais são as minhas estratégias? 

Leitura no café da manhã: pretendo ler durante o meu café da manhã. Geralmente escolho os livros de desenvolvimento pessoal. E leio durante uns 20 ou 30 min do café;
Livro da semana: eu separo um livro para a semana. Geralmente são as leituras dos projetos literários como o Clube do Livro Alagoinhas ou o Leia Mulheres, porque tenho prazo final de leitura – o dia do encontro;
Pomodoro para leitura: eu marco 25 min de leitura e 5 min de descanso. Faço blocos de leitura geralmente a partir das 21h. Esses momentos são para o livro da semana;
30 minutos de ficção antes dos estudos: aprendi com a Fernanda Vianna, do Instagram @fala_fernanda. Todo dia antes de iniciar os estudos, ela lê por 30 minutos algum livro de ficção. Quero adotar esse método para ler ficção ou as biografias.
Filme/documentário da semana: assim como faço com o livro, quero separar um filme/documentário para a semana. Uma semana para filme e outra para documentário.
Em relação ao cinema e exposições, será algo mais livre, de acordo com meu tempo, vontade e disponibilidade. E geralmente na hora do almoço eu vejo YouTube e séries.

Conteúdo em vídeo: