Planejamento mensal | Guia do mês no Evernote

Em março compartilhei uma publicação sobre organização mensal e mostrei a ideia de criar um guia rápido do mês. Na ocasião fazia o guia no meu caderno de apoio à rotina. Mas algumas atualizações interessantes no Evernote me levaram a migrar o guia do mês para a ferramenta digital.

Para recapitular, o guia do mês funciona assim:

PRIMEIRA ETAPA: FOCOS DO MÊS

Começo definindo as prioridades do mês. A indicação é que separe 3 atividades/ super entregas para o mês. Mas aqui eu sempre listo todas as entregas importantes que preciso fazer no mês. 

SEGUNDA ETAPA: LISTAR OS EVENTOS DO MÊS

Hora de listar todas as reuniões, datas de prazo final, consultas e exames médicos, aulas e eventos on-line. Tudo que já tem data e hora marcadas no mês.

TERCEIRA ETAPA: NOTAS E LEMBRETES

Nesta parte eu coloco meus acordos para o mês e alguns lembretes importantes que podem ser outras ações para realizar.

O Guia do mês no Evernote

Já no Evernote fiz algumas adaptações que estão alinhadas à minha rotina atualmente. E a ideia é sempre essa – atualizar, revisar, adaptar para o que funciona e ajuda hoje.

A estrutura está assim:

  • INTENÇÕES

Aqui eu coloco algumas intenções para o mês. São algumas reflexões/observações para me guiar e lembrar. Exemplos: “observar a dor no ombro” e “me ouvir mais na hora das decisões”.

  • AÇÕES IMPORTANTES DO MÊS

Tento listar apenas 3 grandes entregas para o mês. E posso usar a função de caixa de verificação (check) ou a nova função tarefa do Evernote.

  • COMPROMISSOS E EVENTOS

Minha agenda é a do Google. A atualização dela é frequente. Mas eu gosto de fazer essa listagem no guia do mês até mesmo para me lembrar de compromissos que agendei tem um tempo.

  • RECORTE DOS PROJETOS

Tenho um caderno no Evernote de projetos em andamento. Nesse caderno mantenho uma nota para cada projeto e suas grandes etapas. Mas agora faço esse recorte dos projetos no guia do mês para trazer mais clareza sobre o que devo realizar daquele projeto durante os próximos dias. Crio uma tabela simples de duas colunas. Na primeira coluna o nome do projeto. E na segunda as ações para o mês.

  • NOTAS E LEMBRETES

Aqui são lembretes que deixo para mim mesma. Exemplo: “caso queira comprar livro, lembre: 1 por mês de até 30 reais”.

  • REGISTROS

Apesar de manter um diário em que faço as páginas matinais, gosto de manter uma seção de registros do mês aqui. Já no final da página. Vou anotando alguns acontecimentos significativos ao longo do mês como forma de comemorar alguma pequena vitória. É algo massa de ler no final do mês.

  • COMPRAS

Aqui é como se fosse uma subseção de registros. Estou em um processo de educação financeira. E uma das etapas principais é saber para onde vai meu dinheirinho. 😉

Uma das atualizações do Evernote é poder fixar notas na nova home da ferramenta. Sendo assim, o meu guia do mês fica fixado na home, bem visível, para poder sempre consultá-lo e ir fazendo os registros.

As notas criadas para serem guia do mês ganham a etiqueta do ano correspondente. Até o final do ano elas ficam no caderno planejamento de vida. Em seguida, vão ser movidas para o caderno de arquivo, que eu chamo de pocket.


E aqui está o modelo para você salvar uma cópia no seu Evernote. Não esquece de me contar, tá? 😀 Manda um alô lá no Instagram!

Assine o Evernote com meu link de afiliada!


A estrutura do guia do mês pode ser aplicada em qualquer ferramenta física ou digital. Me conta o que achou da ideia e se tiver alguma dúvida ou curiosidade, basta perguntar. 😉

Espalhe por aí:

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.