tranquila ela dormia.
cansada?
sisuda.

chinelo do lado. do jeito que chegou ficou. se ajeitou, se recostou, dormiu?
quanto tempo de espera?
quanto tempo de sono?
quanto tempo de ida e de volta?
quanto tempo de vida?
marcas do tempo ou marcas da vida?
espera o tempo passar ou espera a vida passar?

que mania essa de imaginar a vida de quem só dorme esperando a próxima partida.

e esse rapaz, quem será? filho dela?

Foto: Terminal Rodoviário de Salvador (BA) em 15 de dezembro de 2017
FotoCrônica publicada no Instagram @jeniffergeraldine

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *