Meus Desacontecimentos – Eliane Brum

Eu sou uma pessoa de poucas palavras ditas, gosto das escritas. Isso me faz ser uma boa ouvinte e eu gosto de ouvir/ler o que as pessoas têm a dizer, principalmente sobre os acontecimentos das suas vidas. Em especial aqueles que me deixam mais ainda sem palavras. Aquele papo que ao final eu vou soltar algo do tipo: nossa, nem sei o que dizer! Eu li o novo livro da jornalista Eliane Brum, “Meus desacontecimentos – a história da minha vida com palavras” (Editora Leya, 144 páginas), e foi exatamente esse o meu pensamento ao terminá-lo.

Às vezes me perguntam o que aconteceria comigo se não existisse a palavra escrita. Eu respondo: teria me assassinado, consciente ou não de que estava me matando. É uma resposta dramática, e eu sou dramática. O que tento dizer é que, se não pudesse rasgar o papel com a caneta, ainda que numa tela digital, eu possivelmente rasgaria o meu corpo. E, em algum momento, o rasgaria demais. – pag 17

Continue lendo

LEGO e literatura

Formato Galeria

 

O blog da livraria britânica Waterstone criou um concurso em fevereiro/2014 para promover o lançamento do The LEGO movie. A ideia foi unir duas paixões: a literatura e o LEGO. Os clientes foram convidados a criar seu momento preferido de algum livro utilizando as peças coloridas do brinquedo e publicar no Twitter, Facebook ou Vine com a hashtag #LEGOLit.Continue lendo

[Livro & Filme] O menino no espelho

O que você quer ser quando crescer?

Acredito que na infância, a gente escute essa pergunta muitas vezes e é quase uma obrigação ter uma resposta antes dos 16 anos. Engraçado é que só descobri o que queria ser com quase 18 anos. Não queria saber de ser adulto antes disso, queria saber era de ser criança.

Talvez venha daí o meu amor por livros infantis, Manoel de Barros, Alice no País das Maravilhas, Peter Pan e a curiosidade imensa de conhecer a história do menino no espelho.

E foi como se Fernando Sabino pegasse na minha mão e falasse: – vem cá, deixa eu te contar todas as aventuras que vivi quando criança.

O menino no espelho, livro publicado em 1982 (Editora Record) por Fernando Sabino (1923-2004), reúne histórias sobre a infância do escritor. As aventuras de um garoto mineiro que se deixava levar pela imaginação e vontade de viver os encantos da infância. São lembranças algumas vividas, outras apenas imaginadas.Continue lendo

Visite o museu Casa de Cora Coralina

O Era Virtual, no ar desde 2008,  é uma rede de museus virtuais e tem como objetivo divulgar e promover os museus brasileiros e seus acervos.

Em constante mutação, a plataforma interativa de visitação virtual aos museus que adotamos tem como principal objetivo ampliar consideravelmente o alcance sociocultural das exposições. A estratégia baseia-se em dois pilares: modernizar a linguagem com intuito de potencializar a comunicação com as crianças e jovens e democratizar o acesso utilizando-se da internet e da distribuição gratuita de dvd-roms. No processo de transposição do real para o virtual sempre quisemos e buscamos um modelo de visitação em que o internauta pudesse “entrar” no espaço a ser experienciado, além de brincar e jogar. Um videogame do mundo real com conteúdo educativo.

Continue lendo

Restaurantes inspirados em Alice no País das Maravilhas

Formato Galeria

Em Tóquio existe dois restaurantes que tem a decoração com a temática Alice no País das Maravilhas. O design foi criado por uma empresa do Japão chamada Fantastic Design Works Co. Sem dúvidas uma coisa linda de ver. Anota aí, se um dia for em Tóquio conheça esses restaurantes.

Até a Sagrada Colina

Ser baiano é viver cercado por fé e cultura. Você pode até se manter distante de tudo isso, mas sempre haverá alguém próximo que vive intensamente a Bahia. Pessoas que não perdem uma festa religiosa, os ensaios de verão e andam quase 8 km até a Sagrada Colina para pedir proteção ao Senhor do Bonfim.

Sou baiana com orgulho. Adoro samba, pagode e axé. Visto branco dia de sexta, rezo para Santo Antônio, mas ainda não tinha ido até a sagrada colina no dia da Festa do Bonfim. E reza a lenda que todo baiano tem que fazer essa caminhada pelo menos uma vez na vida. No dia 15 de janeiro, coloquei um vestido branco e fui saudar o Senhor do Bonfim.Continue lendo

Welcome to the era of virtual relationships

Quando seremos uma cidade sem fios. Quem será que foram os gênios que taparam os rios com prédios e o céu com cabos? Tantos quilômetros de cabos servem para nos unir ou nos manter afastados? Cada um em seu lugar. A telefonia celular invadiu o mundo com a promessa de te deixar conectado sempre. Mensagens de texto. Uma nova linguagem adaptada para dez teclas que reduz nossas línguas mais belas a um vocabulário primitivo, limitado e sem cultura. O futuro está na fibra ótica e no céu limpo. Dentre tantas vantagens eles prometem que você vai conseguir ajustar a temperatura da sua casa mesmo estando no trabalho. É claro que eles já sabem que não tem ninguém te esperando com a casa quentinha. Bem vindo à era das relações virtuais.”

Medianeras, filme

A noite foi ótima. Rimos um tanto. Conversamos um pouco. O sexo não foi o melhor, mas também não foi o pior. Nossos corpos se adaptaram rapidamente ao primeiro contato e aliviamos o estresse da semana numa cama amarrotada de motel. Na hora da despedida demos um selinho, um até logo e um abraço meio sem jeito que já dizia o que iria acontecer depois dali: Eu não ligaria. Ele não me procuraria.

Havia sido um encontro casual. Uma noite de sexo sem maiores expectativas. Um match, algumas poucas mensagens e um tesão de um dia quente de verão.

Continue lendo

Estrutura do livro: Folha de guarda

Formato Galeria

Lembro que uma vez passeando pela timeline do Twitter, a Juliana Gomes compartilhou o tumblr We heart endpapers e comentou algo mais ou menos assim: parece que esse pessoal também gosta de folha de guarda. Fiquei curiosa porque não me recordo de ver esse termo em nenhum lugar e por ser um link de tumblr, microblog que reina inspiração e coisa bacana, cliquei e entendi do que se tratava.

Primeiro, folha de guarda é uma parte do livro; Segundo, como eu não sei disso?; Terceiro, vamos resolver esse problema.Continue lendo

Desenhos minimalistas de autores

Formato Galeria

O inglês Sean Ryan criou o projeto “Badly Drawn Authors” em que faz retratos minimalistas e divertidos de autores. O projeto já tem, pelo menos, 60 desenhos de escritores internacionais famosos no formato de cartão, com aproximadamente 12×17 cm, e verso na cor branca para que você possa presentear e escrever uma mensagem para um booklover. É possível comprar os cartões no site Etsy.

Apesar de não ter os desenhos em formato de pôster, podemos fazer uma decoração bacana colocando-os em molduras coloridas ou p&b em uma parede de escritório, biblioteca ou sala.

Biblioteca de Literaturas de Língua Portuguesa

Formato Galeria

 

Biblioteca digital e gratuita com textos integrais de obras do Brasil e de Portugal desenvolvida pelo NUPILL– Núcleo de Pesquisa em Informática, Literatura e Linguística e o LAPESD – Laboratório de Pesquisa em Sistemas Distribuídos da Universidade Federal de Santa Catarina. Possui obras digitalizadas, assim como dados biobibliográficos dos autores brasileiros e portugueses. “Nosso acervo é uma rica fonte de pesquisa sobre história literária, sendo possível realizar pesquisas a respeito dos autores, das obras publicadas, datas de publicação, editoras, gênero das obras, entre outras”.

Para ter acesso não precisa fazer cadastro, mas se o fizer poderá criar anotações nas obras lidas e também ler as de outros usuários.

>> Acesse: Biblioteca de Literaturas de Língua Portuguesa