Vou pedir licença para contar a minha história…

Talvez você não conheça a frase acima, mas ela é o primeiro verso da Saga de um Vaqueiro, música que fez sucesso com a banda Mastruz com Leite em muita festa de forró e vaquejada no nordeste.

A música e a banda marcaram minha infância e adolescência. E eu tenho a mania de falar “saga” para tudo que eu vivo e que tem muitas idas e voltas, alguns obstáculos, essas coisas da vida, que como diz a canção, tem suas perdas e suas glórias. Uso sempre para as pequenas aventuras diárias da minha vida. Continue lendo

Clube do Livro Alagoinhas discute o livro e filme “A cor Púrpura”

Vencedor do  Prêmio Pulitzer, em 1983, “A Cor Púrpura”, da escritora estadunidense Alice Walker, é um romance epistolar sobre racismo e opressão de gênero que foi adaptado para os cinemas pelo diretor  Steven Spielberg. O filme recebeu 11 nomeações ao Oscar e tem no elenco nomes como Whoopi Goldberg, Danny Glover e Oprah Winfrey.Continue lendo

Acessibilidade e existência

Em abril, fomos surpreendidos com uma decisão do presidente Jair Bolsonaro: a extinção de conselhos sociais. Circulou pelo WhatsApp a lista com mais de 600 órgãos de participação popular que podem ser extintos. Essa decisão antidemocrática me fez lembrar que lutamos por décadas por melhorias e basta uma assinatura para tudo desaparecer. Se for para fazer uma analogia com um fenômeno da cultura pop, posso falar sobre o estalar do dedo de Thanos, o vilão poderoso de Os Vingadores. O governo atual do Brasil está dizimando e apagando a existência de várias pessoas com canetadas. Continue lendo

[Diário de leitura] Mulheres na luta

A HQ Mulheres na Luta me fez lembrar de bell hooks quando ela diz, em seu livro O feminismo é para todo mundo, que a literatura feminista precisa chegar até várias pessoas e para isso deve ser escrita em vários estilos e formatos. bell fala também que “precisamos de trabalhos principalmente direcionados à cultura jovem”.Continue lendo

“Agendar a vida”

Gosto sempre de ler algum livro de desenvolvimento pessoal. Muita gente deixa esse tipo de conteúdo de lado porque considera autoajuda e tem preconceito com a categoria. Mas, por experiência própria, sei que no meio de algumas receitas milagrosas há sempre aqueles livros que se destacam e trazem mensagens e dicas interessantes.Continue lendo

Planner 2019 – Abril

2019 é o terceiro ano do planner do blog! Agradeço muito a você que escolheu passar os dois últimos anos se organizando com a gente! 😉Continue lendo

Clube do Livro Alagoinhas realiza edição especial Chimamanda

Em razão do dia internacional da mulher, 8 de março, o Clube do Livro Alagoinhas realiza uma edição especial com dois livros da escritora nigeriana, Chimamanda Ngozi Adichie.

“Sejamos todos feministas” é uma adaptação do discurso feito pela autora no TEDx Euston, que conta com mais de 1,5 milhão de visualizações e foi musicado pela cantora Beyoncé. E em “Para educar crianças feministas”, Chimamanda traz quinze sugestões de como criar filhos dentro de uma perspectiva feminista. Continue lendo

autocrítica feminista e bell hooks

Gloria Jean Watkins, mais conhecida como bell hooks, é uma importante teórica feminista e autora afro-americana. O pseudônimo é uma homenagem à avó materna e para justificar a grafia em minúsculo a escritora diz que o mais importante em meus livros é a substância e não quem sou eu”.Continue lendo