felicidade e essência

Formato Imagem

já parou para perceber quantas vezes fingimos ser quem não somos para agradar os outros?

a gente muitas vezes respeita o limite e os desejos alheios e deixa de respeitar os nossos.

e enquanto passarmos a nos deixar de lado e a depositar nossas expectativas de felicidade nos outros, não seremos felizes nunca.

felicidade é saber estar só e saber estar em conjunto.

é ter compaixão, respeito, mas também saber praticá-los para si mesmo.

é parar de se comparar com os outros. cada um tem seu tempo. seu modo de viver. e de definir o que é ser feliz.

e principalmente é ter a certeza de que felicidade plena não existe. e que tudo bem também ter uns dias de recolhimento, de reflexão, dias difíceis. faz parte.

e, olha, é mais difícil viver de aparências, do que viver tentando ser plenamente quem se é.

quanto mais a gente vive de aparências, mais energia se gasta. todo dia a gente vai lutar pra ser algo que não é verdadeiro. e quando chegar a hora de ver o que você fez por você, vai perceber que nunca fez nada além do que esperavam que você fizesse.

encontre sua essência, seu propósito. tente vivê-los ao máximo.

_

para ler: O ano em que disse sim, de Shonda Rhimes

para ouvir: Beija eu – Silva canta Marisa | YouTube/ Spotify

para ver: Documentário Happy

para ler também: um café da manhã para você

 

 

 

#ConhecendoClarice Chaya Pinkhasovna Lispector

Ano passado, em uma ida despretensiosa ao Sebo João Brandão, na rua Ruy Barbosa, no centro de Salvador, encontrei, por apenas R$60, a edição capa dura de “Clarice,”, biografia da famosa escritora Clarice Lispector, produzida por Benjamin Moser, que chegou ao Brasil pela findada Cosac Naify com tradução de José Geraldo Couto.Continue lendo

Greenleaf – fé, escândalos e corrupção

Greenleaf estreou nos EUA em junho de 2016, através do canal OWN (Oprah Winfrey Network). E, em março de 2017, chegou ao Brasil pela Netflix. A série foi criada por Craig Wright (Lost, Six feet under) e tem produção executiva de Oprah Winfrey e Clement Virgo.

Com um elenco majoritariamente negro, Greenleaf conta história de uma família de cristãos e sua megaigreja protestante Irmandade do Calvário, localizada na cidade de Memphis (Tennessee). Mas não pense que os episódios são voltados aos cultos, ensinamentos bíblicos e a vida cristã, o foco da série é escancarar o que está por trás da pregação de domingo do bispo James (Keith David) e todo seu império.Continue lendo

Mulheres inspiradoras em seriados

Fui escolhida para fazer uma seleção das mulheres que acho mais bad ass nos seriados. Queria incluir muita gente nessa lista, porque acho que as séries estão produzindo muita coisa boa e retratando a mulher cada vez mais verdadeiramente. Porém, a lista ficaria enorme e eu perderia totalmente o foco. Então resolvi focar em mulheres que, de alguma forma, tocaram o meu coraçãozinho com esperanças de que esse mundo machista (tanto na realidade quanto na ficção) seja dizimado.Continue lendo

Ideias para comemorar o mês da Mulher

Em 8 de março é comemorado o dia internacional da Mulher. Durante todo o mês várias campanhas são realizadas e lembramos da importância da valorização e respeito às lutas feministas.

Resolvi criar uma lista com ideias para comemorarmos esse mês com arte, cultura e informação. As ideias sugeridas neste post podem ser colocadas em prática a qualquer dia e momento. O importante é se empoderar, não esquecer de todas as outras mulheres que lutaram e ainda lutam pelos nossos direitos, e lembrar da importância de levantar a bandeira feminista.Continue lendo

Mulheres que me inspiram no YouTube

Gosto de utilizar a internet para compartilhar conhecimento e outras coisas boas da vida. Não perco tempo em tretas digitais e não costumo dar ibope para pessoas que gostam de espalhar notícias falsas, desamor, pensamentos racistas e de ódio. Os meus “curtis” e “compartilhar” vão sempre para aqueles que assim como eu também resolveram utilizar a web a favor do bem.Continue lendo

Oscar 2017: La la Land, Fences e Manchester à beira mar

Formato Vídeo

Finalmente está no ar a segunda parte do vídeo sobre a Maratona do Oscar 2017.

E, por falar em Oscar, essa premiação foi babado, hein?! Fiquei bem feliz com alguns resultados: Viola Davis, Mahershala Ali e Moonlight. Casey Affleck levou como melhor ator e confesso que estava super torcendo por ele. Então comecei a ver alguns comentários sobre o passado do ator e o encanto passou. Porém Manchester à beira mar ainda é um dos meus preferidos na lista e levou o Oscar super merecido por melhor roteiro original. Continue lendo