Skip to content →

Jeniffer Geraldine - Crônicas de uma leitora - vida | cultura | arte Posts

Sessão romances clássicos na Netflix

No último feriado, eu resolvi fazer uma sessão de romances clássicos na Netflix. Não quis ver documentários (para me sentir mais inteligente), nem comédias românticas (para terminar com aquele sorrisinho no canto da boca). Eu queria ver mesmo aquele amor romântico, meio exagerado, naquele tempo que as pessoas ficavam em dúvidas entre nome/ dinheiro x amor/ felicidade. É triste, é bonito. Os apaixonados por dramas históricos vão me entender.

12 comentários

Dicas para ler mais

Já falei aqui várias vezes, mas vou repetir: ler é hábito.

Um hábito que ajuda a enriquecer sua vida em vários âmbitos: interpretação, escrita, comunicação oral, senso crítico. Fora aquela sensação prazeirosa de finalizar um bom livro. Ler engrandece a vida.

E se você ainda não conseguiu implementar esse hábito, eu vou dar pequenas dicas que já usei e ainda uso no meu dia a dia para não deixar de lado a leitura.

9 comentários

4 autoras para ler e amar

Um dos projetos literários que faço é o Leia Mulheres. Apesar de não participar ativamente dos encontros presenciais em Salvador, levanto a bandeira do projeto por onde vou e aqui no blog. E isso tudo porque o Leia Mulheres me proporcionou o contato com escritoras maravilhosas. Muitas delas falam sobre temas importantes e atuais, como o papel da mulher na sociedade, feminismo e maternidade.

13 comentários

Livros que deveriam ser lidos na escola

Os livros YA (young adult/ jovem adulto) abordam temas de interesse dos jovens, como bullying, preconceito, homossexualidade, primeiro amor, relacionamentos abusivos e novas mídias/ internet com linguagem leve e atual. Esses livros podem despertar o gosto pela leitura e proporcionar maior afinidade na sala de aula entre professores e estudantes.

8 comentários

Minimalism: um documentário sobre as coisas importantes

Destralhar é uma palavra que entrou no meu vocabulário e na minha vida tem pouco tempo. Significa, no geral, se desfazer de coisas (roupas, objetos, etc) que estão acumuladas em casa sem nenhum uso. A ideia, antes de se desfazer de algo, é questionar se aquele objeto/sentimento é realmente necessário na sua vida. E se perguntar sobre isso diariamente, a cada momento em que sentir a necessidade de comprar algo, pode ressignificar o seu modo de consumo.

7 comentários

Charlotte – a história da pintora morta em Auschwitz

Você já sentiu saudade de um livro? Da atmosfera de um romance?

Você já sentiu saudade de uma personagem?

Às vezes o livro é tão bom que não queremos desgrudar, mas por motivos de força maior somos obrigados a não devorá-lo em uma sentada. E o que nos resta é a saudade. E a espera do momento de reencontro. Parece até história de casal apaixonado, mas é a minha história com Charlotte, de David Foenkinos.

12 comentários