“Notas do mês” é um quadro em que trago alguns temas ou acontecimentos do meu mês para compartilhar e refletir com vocês. Pode ser uma leitura, filme ou série que marcou, um novo aplicativo que testei, ou algo mais pessoal.

Boas-vindas aos novos inscritos e temas do canal

Quero começar as notas agradecendo e acolhendo todos que chegaram até aqui por conta dos últimos temas que abordei. Muita gente chegou por causa do Bullet Journal, Evernote, mestrado ou educação à distância. Fico muito feliz por toparem acompanhar meu trabalho na internet. E quero deixar um aviso também: antes de qualquer coisa, este projeto de conteúdo digital é algo pessoal. Aqui eu compartilho meus processos pessoais para de alguma maneira ajudar alguém, trocar e compartilhar experiências. Costumo dizer que este é um espaço onde comento sobre vida, cultura e sociedade através de produtos como livros, filmes e séries. Além de compartilhar dicas sobre estudos, organização e produtividade. E tudo mais que faz/fez diferença na minha vida e eu acredito que possa fazer na sua também.

Você pode me acompanhar pelo Youtube, Instagram, Podcast e Blog. Bem-vindes!

Testei o Notion

Se você é ligado em ferramentas digitais, deve saber que a queridinha do momento é a Notion. A ferramenta é poderosa e multifuncional, além de ser muito customizável. A proposta é que você deixe de usar várias ferramentas para se organizar e utilize apenas a Notionall-in-on workspace. Olha, eu testei, a danada é encantadora mesmo! Você consegue fazer conexões entre projetos e espaços de trabalho muito facilmente. Passei horas futucando a belezinha. E até o momento encontrei uma função para ela: gerenciar projetos. Está tudo em fase de testes para mim e eu sou super apegada ao Evernote. Então está sendo um teste difícil, mas tenho tentado aproveitar o melhor da ferramenta.

Caso você esteja interessado em testar a Notion, eu digo: vai fundo mas com foco! Teste, futuque, mas tenha em mente o que você realmente quer fazer com a ferramenta. Qual vai ser a utilidade dela dentro da sua rotina, como ela se encaixa no seu sistema de organização pessoal. Do contrário, você vai ficar brincando lá e o foco vai ser esquecido no churrasco!

 

Tudo on-line cansa

Eu não sei em que dia estou nesta quarentena. Simplesmente parei de contar. Às vezes está sendo difícil saber que dia é hoje, mas, enfim, agora eu só acompanho os marcos. Exemplo: dia 18 de junho completo 90 dias de distanciamento social. E apesar de ser uma entusiasta da internet, alguém que acredita sim no poder da educação à distância, eu cheguei a conclusão que tudo on-line cansa. O que eu quero dizer com isso é que passar o dia em frente ao computador tem sido mais cansativo do correr pelos corredores da faculdade para saber em qual sala vai ser a aula do professor. Eu nunca imaginei que ia dizer isso, mas estou até com saudade de algumas situações simples: de olhar pela janela do ônibus ou do metrô; passar o bilhete para um amigo durante a aula; levantar para pegar café na secretaria ou na cantina; aquele momento em que um colega faz um comentário constrangedor na sala de aula. Essas situações são simples, mas considero respiros mentais.

Sentar em frente ao computador e ficar 1h ouvindo algum palestrante ou professor falar cansa! Aproveitei diversos cursos e lives no início do distanciamento social. Só que nas últimas semanas de maio e até agora cancelei tudo porque cansei. Hoje vejo apenas o que realmente é super importante.

Chicago Fire

Maio foi um mês que eu li pouco, mas resolvi ver filmes e séries. Aconteceu que fiquei super concentrada em apenas uma série, a Chicago Fire. A série apresenta o dia a dia de um batalhão de bombeiros em Chicago. Tem muito drama, ação, romance, humor. É uma das minhas séries favoritas do universo Wolf Films, a produtora de Dick Wolf, um dos mais famosos produtores de séries policiais. Dick tem na sua lista de produção, além da franquia Chicago, séries como Law & Order – SVU. O cara para a tv americana quando faz crossover das séries policiais dele. E é realmente de tirar o fôlego. O estilo de Chicago Fire é procedural, ou seja, cada episódio nós temos um caso com início, meio e fim. Mas o que acontece com as séries do Dick Wolf é que ele consegue entregar mais do que o caso da semana. Há também pequenas tramas envolvendo seus personagens, que considero complexos e que a gente se apega fácil. Chicago Fire é uma série super envolvente. Tem ação e drama – duas coisas que gosto em séries. E uma equipe unida que quase sempre salva o dia no final. E às vezes a gente precisa de algo assim, né? Devo dizer que é uma série que pode te fazer ter uns sonhos estranhos, mas vai ficar tudo bem. A 8ª temporada foi ao ar no início de 2020. E as 7 temporadas anteriores estão disponíveis na Globo Play.

Conteúdo em vídeo:

Notas de maio | 2020 é o episódio #08 do JGCast. Confira nas plataformas abaixo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *