notas da vida: julho/2022

Momento para compartilhar as notas do mês de julho/2022!

  • Ainda teve licor em julho sim;
  • Comecei a trabalhar em uma agência digital. A volta que o mundo dá;
  • 1001 séries novas e eu querendo rever todas as minhas séries favoritas. Dessa vez o play foi em Arquivo X. Fiz o registro porque tenho certeza que o box de DVDs me julgou;
  • Nos finais de semana, o home office é na cama. E tá tudo bem;
  • O inverno de Salvador não é tão rigoroso, mas a gente sofre, viu?! Em julho fez bastante frio aqui. E eu sou sensível demais ao frio. Precisei tomar muitos pingados de tarde;
  • Definitivamente gosto de argolados! Acho o sistema super bom – tenho tudo junto mas separado. No momento estou usando um fichário A4 para apostilas impressas, o caderno criativo para os resumos e fichamentos, e um planner argolado para rotina e planejamentos;
  • Dia 8 de julho foi meu aniversário e este é o único registro que me lembrei de fazer no dia quando fui almoçar com minha mãe e tia kkkk A vida acontecendo no offline, né;
  • Um registro meu com aquela cara de quem acordou às 4 da madruga;
  • No início do mês recebi a visita de Nino aqui no 708s, meu irmão felino;
  • Tomei muito suco de cupuaçu nos dias em que Salvador deixou de agonia com o frio;
  • Ganhei 2 livros de presente do amigo Luke <3, dois livros desejados e de autores que gosto muito;
  • Li dois livros de ficção: Ponciá Vicêncio (Conceição Evaristo) para o Clube do Livro Alagoinhas e Punição para inocência (Agatha Christie) para o Clube Cult, meu grupo de apoiadores. Super indico os dois;
  • Comprei um timer para usar a técnica pomodoro (meio adaptada) e AMEI! Mais tempo longe do celular, menos distrações e tentações;
  • Em julho começou a parceria com a livraria LDM e recebi o primeiro livro, Menos que um (Patrícia Melo). Estou lendo agora no início de agosto e curtindo;
  • A pilhinha de livros que comprei no Prime Day – todos relacionados aos estudos e pesquisa;
  • Início de semestre é aquele momento de destralhar papéis, né? Por aqui destralhei alguns cadernos. Sempre escaneio direto no Evernote o que quero manter e o que não quero deixo separado para colocar no lixo;
  • Gosto de tomar café da manhã assistindo animações. A da vez é Turma da Mônica Jovem na HBO. Eu estou amando! Sou apaixonada por essa turma e nunca tinha engajado na fase jovem;
  • O encontro do Clube do Livro Alagoinhas de julho fez parte da programação do Julho das Pretas, organizada pela vereadora Juci Cardoso e sua equipe. Muito bom e importante o clube fazer parceria com outros movimentos da cidade.

Bom agosto para nós!

Espalhe por aí:

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

10 comentários em “notas da vida: julho/2022

  1. Menina, e esse livro da Patrícia Melo? Quando era adolescente amava ler os livros dela, mas nunca mais peguei nenhum pra ler. Você despertou essa vontade em mim agora!

  2. Oi Jeniffer, estou acompanhando sua nova paixão pela turma da Mônica no twitter. Sempre amei, mas também não me engajei na turma jovem, quem sabe no futuro. Eu ia gostar de ver um post desses seus cadernos argolados, comprei um no prime day para ser meu caderno de tudo. Ponciá Vicêncio é sensacional, eu li ano passado. Agatha sempre rainha. Quanto ao frio de Salvador eu só rio, vou te trazer aqui para a serra catarinense kkkkkkk Beijo

    • Eu super indico a animação! Vale a pena! Em breve vou falar dos argolados novamente 🙂 Bjs

  3. Oi Jeniffer!

    Eu uso a técnica pomodoro também, é muito boa né? Meu corpo já está muito adaptado a trabalhar em ciclos de 25 minutos, amo essa técnica!

    Linda suas fotos! Achei legal a pilha de livros, o lixinho e seu escritório, passam um ar de paz muito grande. Achei lindo o gatinho também <3

    Bjs!

    • Oie, Marina!
      Por aqui eu precisei adaptar a técnica. 25min é muito pouco para meu tipo de trabalho. Então costumo colocar um timer de 52min. Super funciona.
      E a pausa é mais longa – por volta de 10min a 17min.
      Obrigada! <3
      bjs

  4. Oie Je, tudo bem?
    Nossa nao consigo trabalhar na cama, aqui em SP ta fazendo um friozinho bem considerável, mas sempre tenho que ir pra mesa, porque me da uma preguiça, e fico sem posição, me doi tudo, nao funciona rs,
    por aqui eu também sou apaixonada por argolados, preciso de um fichario grande igual o seu pra organizar as coisas aqui de casa, tbm tenho o caderno criativo e amo de paixao.
    Nao consigo me desapegar de papel, socorro Deus preciso parar de ser acumuladora, sempre rola algo sentimental sabe? kk
    um agosto incrivel pra você!
    beijos,
    Estephani
    abelezadarotiina.blogspot.com

    • Oie, Estephani!
      Eu ando cansada de bunda na cadeira do homeoffice e aí fico inventando outros lugares para variar. ahahaha
      Sofro demais com frio e toda vez gosto de lembrar que nasci no lugar certo pq se fosse p um lugar mais frio ia ser babado.
      O caderno criativo é o melhor!
      Aqui eu só guardo meus cadernos de estudos, diários, registros de referências. O que for mais datado, vai para o lixo.
      bjs

  5. Oi Jeniffer, nem me fale sobre destralhar papéis, estou precisando demais. Minha mesa está uma bagunça (e não quero nem olhar dentro das gavetas). #tenso Mas você tem toda razão, preciso demais separar algumas horinhas do dia para fazer isso.

    Fiquei bem curiosa a respeito do livro da Patricia Melo, vou aguardar as suas observações. 🙂
    (e parabéns pelo aniversário, viu? <3)