Manifesto Mídia Lenta | Minimalismo digital

Em 2013, a blogosfera ficou órfã. O Google resolveu encerrar o Google Reader, o leitor de feeds que nos ajudava a manter as atualizações dos blogs em dia. Até hoje nos lembramos com saudade do GReader. Acho que é mais saudade de um tempo em que o consumo de informação era mais lento. E até que a conexão com outras pessoas parecia mais real e autêntica por meio dos blogs pessoais do que com a superexposição que existe hoje em plataformas como Instagram.

A saudade dos blogs voltou a ser pauta, em julho de 2021, devido ao anúncio do Instagram informando as mudanças que vão ocorrer na rede. Vi a comunidade de profissionais do Marketing Digital reforçar a importância de manter uma rede proprietária, como, olha só, os blogs. 🙂

Os blogs (e os sites!) nunca morreram. E eles podem ser a chamada rede proprietária. Aqui não tem algoritmo. Não tem a dancinha do momento (só se você quiser). Tem uma caixinha ali do lado para a leitora assinar e receber as novidades por e-mail. Eu acho bem tranquilo. E por isso estou aqui até hoje, desde o tempo em que criei o blog no IG (aquele do cachorrinho, tá?). Este blog existe desde 2015! Já mudei muita coisa. E o considero meu portfólio de produção e escrita criativa. Cuido deste espaço como se fosse a minha casa digital.

No tempo em que comecei a usar blogs tudo realmente era mato e mais tranquilo e fascinante. Informação em tempo real através do Twitter fizeram os olhos de muita gente brilhar. Hoje tem gente que não quer conta com Twitter porque o ônibus da polêmica passa por lá a cada 3 tweets. Fato é que atualmente a produção e circulação de informação na internet são enormes. Existe o que chamamos de poluição informacional e isso gera muita desinformação.

Já faz um tempo que me pergunto e questiono as pessoas ao meu redor: estamos realmente nos informando com qualidade ao usar as redes sociais digitais? Eu não sou do time “abaixo as redes sociais!”. Eu sou do time de usar as redes sociais e qualquer tecnologia com cuidado, criticidade, e sempre lembrando de ter uma postura ativa e não reativa.

Manifesto Mídia Lenta

O meu desejo de ter uma relação mais saudável com as redes sociais me fez ler Minimalismo Digital, do Call Newport, e adotar algumas propostas do minimalismo. Uma delas é abraçar a mídia lenta. Uma sugestão para que “você se concentre apenas nas fontes de maior qualidade”. O “Manifesto da Mídia Lenta defende que, em uma era na qual a economia da atenção digital empurra cada vez mais o clickbait em nossa direção e fragmenta nosso foco em pedaços emocionalmente carregados, a resposta correta é tornar-se atento ao consumo das mídias.”

Uma das ferramentas que me ajudam a consumir informação de modo mais lento porém com qualidade e fazer a minha curadoria de conteúdo é o Feedly.

FEELDY – Aplicativo agregador de notícias

O Feedly passa a seguinte mensagem: “Adeus sobrecarga de informações. Acompanhe os tópicos e tendências de que você gosta, sem sobrecarga.”

No aplicativo é possível: adicionar sites para acompanhar as atualizações; criar pastas para categorizar os sites por temas; marcar as notícias como favoritas ou para ler depois; enviar o conteúdo para alguém por e-mail ou compartilhar direto na sua rede social.

Existe uma seção chamada “today”, onde o aplicativo agrupa as principais notícias do dia conforme as visualizações. O aplicativo tem diversas outras funções interessantes, além de uma versão paga.

No início de julho fiz um destralhe no meu Feedly. Tirei diversos sites que não recebiam atualização há bastante tempo. Outros que perdi o interesse. E reorganizei as pastas colocando em destaque os meus temas atuais de interesse. Inclusive tenho uma pasta com blogs que gosto de acompanhar. 🙂

É dessa maneira que tenho consumido informação de qualidade. Fica o convite repensar seu consumo de informação, testar o Feedly, e abraçar o movimento da mídia lenta em busca de bem-estar digital.

Obs: meu sonho é poder adicionar alguns perfis do Instagram no Feedly.

Conteúdo em vídeo:


Aproveita e assina a minha news para receber meu conteúdo de boa na sua caixa de entrada. 😉


Espalhe por aí:

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.