Mais “SIM” e menos “NÃO”

A poderosa Shonda Rhimes, criadora das séries Grey’s Anatomy e Scandal e produtora executiva de How to get away with murder, lançou o O ano em que disse sim, em 2015, sobre seu projeto de desenvolvimento pessoal o “Year of yes” (O ano do sim). O livro chegou ao Brasil, em 2016, através do Selo BestSeller, do Grupo Editorial Record.

 

“O ano do Sim” começou em 2013 quando, no dia de Ação de Graças, a irmã de Shonda jogou uma verdade na cara da produtora: Você nunca diz sim para nada. A frase chocou Shonda, mas a fez pensar na vida e então ela decidiu: “Vou dizer ‘sim’ a tudo e qualquer coisa que me apavore. Durante um ano inteiro. Ou até que eu morra de medo…”.

Ao longo do livro, Shonda nos conta tudo que viveu e aprendeu durante “O ano do sim”. São histórias divertidas e inspiradoras. E, para quem é fã da ShondaLand, é uma oportunidade de conhecer um pouco de perto a mente criativa, os hábitos e o processo de criação de Rhimes.

E é impossível não se inspirar com uma leitura dessas e tirar alguns insights. E aqui vão alguns para ter uma vida com mais “sim” e menos “não”:

Superar os medos

Sentir medo do novo é algo normal. Mas precisamos aprender a lidar com o medo para superá-los e assim nos permitirmos viver novas emoções e sair da zona de conforto.

Supere o medo de ficar sozinho. Supere o medo de colocar aquele projeto em andamento. Supere o medo de falar em público. Supere o medo para que você veja as mudanças acontecerem positivamente.

Ser um realizador

Sonhar é bom. Ficar planejando o futuro é maravilhoso. Mas ao invés de ficar só no plano, no sonho, parta para a realização. Coloque a mão na massa. Faça e agora o que você pode fazer para ser quem deseja.

Ser você

Uma das personagens mais famosas de Grey’s Anatomy é Christina Yang. Ela é o tipo de mulher que não leva desaforo para casa, não faz o que os outros querem, não abandona seus objetivos por nada e nem ninguém. Travou uma luta feminista na série por preferir sua profissão ao invés de casamento e filhos. Shonda tem um amor por essa personagem que é compartilhado por milhares de fãs. E Yang carregou uma mensagem durante toda a série, que Shonda reforça no livro e na sua vida pessoal: seja você!

Não importa a opinião dos outros. Não mude para agradar ninguém. Não seja o que os outros esperam de você. Busque sua essência e a viva plenamente.

Christina aprendeu o que precisava aprender. A caixa de ferramentas dela está cheia. Ela conseguiu não abrir mão dos pedaços de si mesma, os pedaços dos quais precisava para ser o que outra pessoa quer. Aprendeu a não abrir mão. Aprendeu a não se acomodar. Aprendeu, por mais difícil que seja, a ser o próprio sol. – pág 63

Primeira. Única. Diferente – P. U. D.

Há milhares de pessoas no mundo, mas há espaço para todos. Somo singulares nessa imensa pluralidade. E com isso precisamos acreditar de que há espaço pra gente e pros nossos projetos. Shonda nos diz para acreditarmos na nossa grandeza. E isso é essencial. Acredite que você é capaz de realizar os seus objetivos, de se livrar dos seus medos, de se desafiar e de sair da zona de conforto.

Não há lista de regras. Há uma regra. A regra é: não há regras. A felicidade vem de viver conforme você precisa, conforme você quer. Conforme sua voz interior diz. A felicidade vem de ser quem você é de verdade em vez de quem acha que deveria ser. – pág 236

Cultivar pensamentos positivos

Fale coisas boas para você diariamente. Não tem aquela frase que diz “gentileza gera gentileza”? Isso vale para você com o mundo, mas para você com você mesmo.

Pensamentos positivos nos dão forças e nos motivam para seguir em busca daquilo que acreditamos ser o melhor para nossas vidas.

Dizer sim… dizer sim é coragem.

Dizer sim é o sol.

Dizer sim é vida. – pág 176

Não perca as atualizações do blog:

6 Comentários

  1. Oi Jennifer,

    Todo mundo que conheço e já leu esse livro fala bem dele. Não é meu tipo de leitura mas algumas dessas lições que você listou, eu acredito bastante como não ter medo e começar a fazer, a criar e não apenas planejar. A capa é linda também!

    Beijos

    http://belsantanna.com/

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Esse livro é amorzinho demais!
      Bjão

  2. Tava pensando ainda ontem sobre isso. Que deixei de fazer algumas coisas que gosto, sabe. Mas comigo sempre acontece isso rs. E acho que tenho que voltar a dizer “sim” para algumas coisas “velhas”, que eu já estava acostumada, e continuar a dizer sim para as coisas novas.
    Esse ano, e ano passado eu perdi o medo de algumas coisas beeem bobas, e isso me deixa tão feliz! Coisas simples, mas que de certa forma me travavam.
    Minha mãe ri de mim, diz que sou tão corajosa para algumas coisas, mas tão medrosa para outras… É que ela não sabe o medo que tenho dentro de mim hahaha Mas aí acabo fazendo com medo mesmo, e dá certo!
    Beijinhos!

    • Jeniffer Geraldine Reply

      É como dizem por aí: se der medo, vai com medo mesmo!
      O lance é não deixar de tentar.
      bjão
      <3

  3. Pingback: 8 livros inspiradores

  4. Pingback: Dicas para ser uma #GIRLBOSS

Deixe um comentário:

Navigate