Las Chicas del Cable – a luta pela liberdade feminina

No dia 28 de abril, entrou no catálogo da Netflix a primeira séria espanhola produzida pela empresa, Las Chicas del Cable.

A produção acompanha a vida de quatro mulheres telefonistas, no ano de 1928, em Madrid, em busca de liberdade e independência através do trabalho. Elas lutam contra as regras da sociedade machista que trata a mulher apenas como dona de casa, mãe e objeto de desejo e conquista dos homens.

Nossas protagonistas possuem personalidades diferentes. Isso torna a série mais dinâmica e traz pontos de vista distintos sobre a luta feminista. Lidia (Blanca Suárez) tem um passado misterioso e sempre foi sozinha e independente. Carlota (Ana Fernández) vem de uma família conservadora, mas tem personalidade forte e não aceita o seu futuro premeditado: casar e ter filhos. Ángeles (Maggie Civantos) já é uma esposa dedicada ao marido e filha. E Marga (Nadia de Santiago) é uma moça do interior que ainda carrega toda a inocência de lá. Elas se encontram na companhia nacional de telefonia da cidade que precisava de novas telefonistas. A partir desse momento, tornam-se amigas e a sororidade é constante na série através delas. Juntas, Lídia, Carlota, Ángeles e Marga, vão lutar pela liberdade e crescimento profissional na sociedade machista espanhola.

Um ponto negativo da produção da série é a trilha sonora com muitas músicas americanas e com pegada atual. Merecia uma trilha clássica espanhola até para que o mundo todo tivesse a oportunidade de conhecê-las.

Mas a trilha passa despercebida quando focamos na história dessas mulheres e suas lutas tão diferentes mas com o mesmo objetivo: ser livre. E a cada episódio temos a narração de Lidia (Blanca Suárez) que traz reflexões sobre essa luta, sobre ser mulher na Madrid de 1928, sobre passado, amores e família.

Las Chicas del Cable debate o feminismo ao mesmo tempo que entretém com drama, romance, comédia, intrigas e reviravoltas. E isso tudo faz com que a gente sente no sofá e só queira levantar depois dos oito episódios (de 47 a 63 minutos).

Não perca as atualizações do blog:

Espalhe “Las Chicas del Cable – a luta pela liberdade feminina” por aí! 😉

 

7 Comentários

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Vale a pena, Dani!
      Sim. É bem bonita e sou apaixonada também pelos figurinos.
      Bjão

  1. Pingback: #Przamiguês #05 • annekarolines

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Isa, eu amei essa série.
      Quero já a segunda temporada.
      Bjão

  2. A trilha é realmente uó! Eu botei no google “trilha sonora telefonistas” e achei sua matéria hahaha fiquei tão chocada q até dei um google kk

    • Jeniffer Geraldine Reply

      hahahaha
      também não entendi essa trilha sonora, Nay.
      mas amei a série.
      espero que melhorem na segunda temporada.
      bjão

Deixe um comentário:

Navigate