Posts em Filmes

O quarto de Jack

Jack tem cinco anos e vive com sua mãe, Joy, em um quarto de 10 m². Ali, naquele espaço, encontra-se tudo que o menino conhece do mundo criado por sua mãe para afastá-lo do real motivo de viverem no Quarto. Jack parece saudável, feliz, e Joy faz de tudo para manter a inocência do pequeno viva. As cenas no Quarto têm pouco colorido e os quadros são sempre fechados. Não há janelas e a única vista para o mundo exterior é através de uma claraboia. Leia mais

10 animações para ver na Netflix

Eu sou #alok das séries policiais e assim passo um bom tempo na tensão do drama. Mas ando com vontade de ver coisas leves e engraçadas. E quem poderia me ajudar com isso? A miga Netflix. <3

Agora minha lista de filmes para assistir está recheada de animações. Acho incrível que cada vez mais, os desenhos vão além do entretenimento e tentam passar uma mensagem de amizade, tolerância, respeito, autoconhecimento. Bons exemplos são os sucessos Divertida Mente e O Pequeno Príncipe. Muitas vezes, você sai da sessão do cinema – que pode ser em casa também – leve e com uma mensagem bacana para refletir. Leia mais

Os 10 filmes que vi em setembro

Olá, pessoal. O canal do blog no Youtube está em clima de #VEDO (video every day in october) por uma semana. Sim, dei uma roubadinha no desafio porque preferi adaptar a minha realidade. O primeiro vídeo já está no ar e nele comento sobre os 10 filmes que vi em setembro. Pois é… Vi 10 filmes! Fiquei meio boba com a quantidade, afinal passei os últimos meses assistindo apenas um ou dois e às vezes nenhum filme.

O saldo geral foi bem positivo. Dos 10, apenas não gostei de um – Quarteto Fantástico. Vi dois lançamentos: O Pequeno Príncipe e Que horas ela volta?. E aproveitei o clima cinema nacional para ver O lobo atrás da porta (excelente). Para saber minha opinião sobre esses filmes e quais foram os outros que vi, confira o vídeo abaixo.

Leia mais

Séries e Filmes agosto/2015

Durante o mês de agosto/2015, vi 2 séries novas e 5 filmes. Acabei assistindo de tudo um pouco. Tem comédia, romance, animação e ação. Comentei brevemente sobre cada produção no vídeo que você pode conferir abaixo:

 

[Livro & Filme] O Leitor

Já havia ouvido falar do filme O Leitor, mas somente tomei conhecimento de que ele foi inspirado em um livro na minha primeira visita à Biblioteca Pública de Minas Gerais. Naquela época fiquei com vontade de ler, mas deixei para depois e este ano recebi o livro de presente de uma amiga. Leia mais

2 filmes sobre infância para adultos

Recentemente dois filmes entraram para minha lista de favoritos: Tomboy (2012) e Onde vivem os monstros (2010). Por coincidência, ambos são protagonizados por crianças, mas a mensagem é para os adultos. Leia mais

[Livro & Filme] O Planeta dos Macacos

Olá amigos! Quando lemos um livro ou HQ que vai virar filme criamos uma expectativa exagerada em torno de sua produção e estreia. No entanto, quando o resultado não é aquele que imaginávamos, a primeira crítica é: o livro é muito melhor. Agora, o que acontece quando o processo se inverte? Quando lemos o livro que inspirou um filme que já gostamos. Pois então, isso ocorreu comigo e acredito que com a maioria dos leitores brasileiros ao ler a belíssima edição lançada pela editora Aleph, em 2015, de O Planeta dos Macacos, escrita pelo francês Pierre Boulle em 1963, a qual se baseou o clássico filme estrelado por Charlton Heston cinco anos depois. Não resisti e fiz minhas comparações do tipo “no livro isso, no livro aquilo”.

O filme é um clássico da ficção científica que devido ao sucesso gerou algumas continuações na década de 70, um filme em 2001 e uma trilogia recente com filmes lançados em 2011, 2014 e um previsto para 2017. Mas, a meu ver, o clássico de 1968 é insuperável. Nem sei quantas vezes assisti ao longo dos anos, mas a última, após a leitura do livro, foi especial. Leia mais

[Livro & Filme] Trash

Trash, de Andy Mulligan, foi publicado no Brasil pela Cosac Naify com tradução de Antônio Xerxenesky, em 2013. O livro, dividido em cinco partes, conta a aventura vivida por três meninos moradores de Behala, a cidade do lixão, Raphael, Gardo e Rato. Os meninos também trabalham no lixão e precisam encontrar algo de útil para vender e sustentar a família. Através do relato de Raphael, o primeiro narrador, nós temos a ideia de como é a rotina dos moradores de Behala.

Andy Mulligan não nos diz onde fica exatamente a cidade do lixão, mas podemos localizá-lo em muitos países da América Latina onde muitas pessoas vivem em locais parecidos. Durante a leitura, foi impossível não lembrar das imagens do documentário Estamira, produzido por Marcos Prado, em 2005. Leia mais

10 filmes latinos para ver na Netflix

Nós, aqui do Brasil, muitas vezes não nos damos conta da quantidade de coisa boa que nossos vizinhos andam fazendo por aí nas telonas. Por isso mesmo resolvi abrir meu Netflix há alguns meses e tracei a meta de assistir mais filmes latinos, especialmente os argentinos, que dão aula de como fazer filme bom, né?

Como gosto de filmes com temáticas bem dramáticas, daquelas que bate uma depressão quando o filme acaba (sou desses), aconselho de cara a só assisti-los quando estiver disposto a refletir, senão, melhor dar o play num sitcom.

E é bom lembrar que nenhum deles aqui é daqueles clichês, sabe? Nada de “meu sangue latino” ou amor caliente e te quiero pra lá te quiero pra cá. A maioria é densa, o que não quer dizer que sejam complexos, muito pelo contrário, são relativamente simples, alguns chegam a ser tão leves mesmo tratando de temáticas como a morte. Acho que é isso mesmo que os levaram a esse “top 10”.

A lista abaixo não segue exatamente uma ordem de melhor ou pior, mas tentei separar mesmo por países pra ficar mais “didática”. Além do mais, é sempre uma boa oportunidade pra tirar a ferrugem do castellano. ¡Vamonos! Leia mais

Touched by Auschwitz

Touched by Auschwitz é um documentário produzido pela BBC, em 2015, narrado pelo ator Samuel West, que conta a vida de seis sobreviventes do holocausto. Um milhão de pessoas não saíram vivas de Auschwitz – campo de concentração para onde foram levados os oito moradores do Anexo Secreto e milhares de judeus e não judeus – mas Giselle, Halina, Hernan, Tadeusz, Freda e Max sobreviveram e tentaram reconstruir a vida após viver um dos períodos mais chocantes da história mundial. Leia mais