Diário digital no Evernote

Eu gosto sempre de escrever pela manhã, assim que acordo. Faço as famosas páginas matinais. Mas precisei fazer uma adaptação.

Estava escrevendo em um caderno físico. Sempre anotava ideias ali, misturadas com desabafos da vida. A gente vai conversando com a gente mesmo, fazendo despejo mental, e algumas ideias acabam ficando naqueles registros. Percebi que não estava retornando para as páginas e separando o que era ideia do que era desabafo para poder desenvolver. Então resolvi voltar para algo que também funciona comigo que é fazer um diário no formato digital utilizando o Evernote.

Tenho um caderno chamado “journaling” na ferramenta. Toda manhã, crio uma nova nota com dia e data, e começo meus registros colocando o horário que acordei. Depois escrevo o que vier na mente e algumas intenções para o dia.

De noite, eu volto para a mesma nota e registro:

  • o que aconteceu de bom no dia;
  • o que não foi bom no dia;
  • se vi/ li/ aprendi/ ouvi algo interessante (sobre livros, filmes e séries não me alongo muito pois já tenho o hábito de escrever sobre eles no diário cult. Aqui apenas registro e faço breves anotações);
  • incluo também algum registro fotográfico legal que tenha feito no dia.

Já observei duas mudanças super significativas. A primeira é a opção de incluir fotos do dia. Algo que não poderia fazer no papel (sem ter que imprimir). E eu amo fotografia. Sempre estou com a câmera do celular aberta fazendo algum registro. Pois essa é uma das minhas formas favoritas de expressão. Além de tudo, essa proposta faz com que os meus registros fotográficos não se percam na galeria do celular ou do Google Fotos (apesar de atualmente ter iniciado um destralhe e organização de álbuns). E, claro, a foto que escolher incluir na nota do dia vai fazer parte de um contexto da minha vida. Tenho espaço para escrever/ pensar sobre porque eu quis registrar determinado momento.

A segunda mudança significativa é a continuação da vontade de escrever para desenvolver algumas ideias para crônicas, posts, newsletter. Como falei no início, as ideias ficavam o papel e eu não voltava lá para selecionar e continuar a escrita. Agora sinto que já estou no contexto da escrita e simplesmente seleciono a ideia que quero desenvolver mais, copio e colo em outro espaço com foco em escrita criativa.

Essa mudança do físico para o digital foi inspirada por um post da Karina Kuschnir sobre escrita diária . No post ela diz:

O saldo é o que vale, tanto pelo aspecto mecânico, de acostumar o corpo e a mente a sentar e escrever todos os dias, quanto pelo conteúdo produzido: no meio de um monte de bobagens e reclamações, acabo escrevendo ou anotando coisas que me ajudam a pensar, viver e trabalhar.

E é isso mesmo! 💜

Outras vantagens de manter o diário virtual no Evernote:

  • Por ser assinante Personal, posso deixar meu caderno disponível off-line o que garante ter acesso em qualquer momento;
  • Tenho o diário em todos os meus dispositivos e pronto para fazer qualquer registro;
  • A pesquisa do Evernote é maravilhosa;
  • Posso fazer registros de áudio se quiser.

Eu sempre comento aqui da Evernote. Caso você tenha interesse em adquirir um plano pago da Ferramenta, eu tenho um link de afiliada e recebo uma pequena comissão por assinatura.

💚 Assine por este link 💚

Espalhe por aí:

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *