Skip to content →

Categoria: Crônicas

à moda antiga

Ando meio nostálgica. Bateu uma saudade de blogar à moda antiga. Talvez seja por conta dos dias que estou passando na casa dos meus pais, no meu quarto antigo, que sempre me leva para o tempo dos antigos diários virtuais e fotologs. Alguém aí já superou a morte do Orkut? Às vezes eu sinto saudade da disputa pelo topo do depoimento. Era bem mais saudável do que a disputa pelos likes nas redes sociais.

8 comentários

Te ver remar

Numa noite fria de Salvador, quase madrugada, após ler mais algumas páginas sobre Vadinho, um dos maridos de Dona Flor, senti a necessidade de fazer uma leitura mais leve e simples. Não que Dona Flor fosse um livro pesado, mas eu já estava ficando um pouco confusa com tantos personagens e a história ainda nem estava na metade.

2 comentários