CINELOG#2 – Your Name e Power Rangers

Hoje tem filme de super-herói e animação japonesa!

Mais duas super indicações de filmes para você conferir. Por aqui foi uma sessão nostalgia e outra para sair da zona de conforto.

 

Power Ranger (2017)

Novo Power Rangers. Nossa, que nostalgia boa! Eu era muito fã do seriado. Sempre assistia e queria ser uma power ranger.
Nesse filme, a gente vai ter uma nova formação dos Rangers. Eles são adolescentes e estão naquela fase problemática de descobertas: quem eu sou? o que farei da vida? E também passando por problemas em casa e na escola. Eu gostei dessa pegada drama teen. E do que eles vão ter que passar pra se tornar um Ranger de verdade. É um filme de apresentação desse novo time, então, no geral, toda ação ficou pro final e nem foi muito explorada.
Vale pela nostalgia. Vibrei demais com os momentos que lembram o seriado (principalmente quando tocou a famosa música). Deu vontade de maratonar o seriado! Vale a pena ver pra matar a saudade.
Espero muito que tenha uma boa continuação porque merece.

Your Name (2016)

Faz tempo que não vejo uma animação e aí resolvi ver o anime japonês Kimi no Na wa (em inglês ficou Your Name, e quando for pra Globo vai ser algo tipo Vidas trocadas).
A premissa da animação é bem batida, dois adolescentes trocam de vidas através de sonhos, após um cometa cair no Japão. Temos a Mitsuha, uma garota do interior do Japão, que leva uma vida bem tradicional, tipo de cidade pequena mesmo. E Taki, um estudante do ensino médio, que vive em Tóquio e tem uma vida toda agitada de cidade grande. Então imaginem aí que loucura vai ser essa troca de vidas.
A animação é lindíssima. E é muito bacana conhecer um pouco da cultura do Japão, tradicional e moderno. Mitsuha e Taki vão acabar criando um sistema/ algumas regras para poderem levar da melhor maneira possível essa troca. E, claro, para que um possa ajudar o outro. É bem legal acompanhar isso porque eles são muito diferentes e quando eles trocam de mundo, digamos assim, é bem visível isso para amigos e alguns familiares (tipo, há algo de estranho nesse garoto/garota), mas ninguém sabe explicar.
É um anime de ficção científica, outro recurso utilizado é a volta no tempo. Então tem umas idas e vindas interessantes.

Só que através disso tudo, o Makoto Shinkai (um cara super top aí no Japão e fera nas animações pelo que pude ver quando fui pesquisar. Já tenho uma lista de outras animações/filmes dele pra ver), vai nos falar e nos fazer pensar sobre relacionamentos afetivos de vários tipos. Se colocar no lugar do outro. Fazer a diferença na vida de alguém.

Os nossos personagens que são super cativantes – impossível não se encantar e torcer por eles – ficam dizendo que estão a procurando algo. E nós às vezes passamos boa parte da vida procurando algo, nem sabemos o que é, mas estamos procurando e com isso esquecemos do agora, né? E o lance é que tudo passa, tudo muda de uma hora pra outra pro bem ou pro mal.

Anime lindíssimo. Vale super a pena ver. E chegou ao catálogo da Netflix!

Espalhe “CINELOG#2 – Your Name e Power Rangers” por aí! 😉

Você pode gostar também de

Deixe uma resposta