As vantagens da leitura digital

Lembro da minha primeira leitura no formato digital: O Hobbit. Li no iPad e naquela época foi no formato PDF mesmo. Não tinha o hábito de usar aplicativos e o Kindle era uma realidade distante pra mim. Foi uma vitória ter finalizado o livro porque me desafiei a tentar ler no tablet. Tudo bem que o livro ser muito bom ajudou a enfrentar a estranheza de ter um treco um pouco pesado (o meu iPad ainda é o 2)  e frio nas mãos e não aquele cheirinho agradável de livro novo.

Percebi que o importante não era o formato mas o conteúdo. Se a história for boa, há grande chance de ler em qualquer circunstância. Quem nunca leu em pé no ônibus lotado? Quem não aproveita a fila do banco pra ler mais algumas páginas?

Depois da experiência com o PDF pirateado #shame, comecei a experimentar o iBooks e sem seguida o aplicativo Kindle pra tablet e smartphone. E foi com o celular que eu me apeguei de vez a leitura digital. Li Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios, do Marçal Aquino, todo pelo Kindle para celular. Estava na praia e ninguém entendia porque estava grudada no telefone quase o tempo todo. A família achava que estava no Facebook. Mané Facebook! Estava louca pela história de Cauby e Lavínia. E mais uma vez tive certeza: não importa o formato mas sim o conteúdo.

Comprei um Kindle do modelo simples (sem luz, sem touch), em promoção no Ponto Frio. E hoje sou louca para ter o de última geração. Continuo utilizando o aplicativo em todos os meus dispositivos móveis e também nos computadores. É prático e fácil de usar. E o fato de sincronizar a leitura em todos os dispositivos é uma maravilha. E ainda temos o Kindle Unlimited com uma variedade enorme de títulos que você pode ler com apenas um clique.

Vou listar algumas vantagens da leitura digital:

– atemporal: não precisamos nos preocupar com exemplares esgotados porque podemos disponibilizar tudo na internet;
– muitos livros em um só dispositivo;
– distribuição rápida: basta um clique para ter acesso ao último lançamento;
– acessibilidade: audiolivros.

Já usufrui de todas essas vantagens mas ainda não experimentei um aplicativo de audiolivro bacana. E quando digo bacana, não comento apenas das funcionalidades, mas do catálogo disponível (recentemente testei o uBook – um dia comento mais sobre).

Uma outra vantagem da leitura digital na minha vida: em 2016, diminui consideravelmente a quantidade de livros físicos comprados. E isso foi ótimo pra mim. Porque não fico com uma estante acumulada de livros adquiridos por impulso (quem vive no mundo booktuber e de blogs e IGs literários sabe do que estou falando). Agora para comprar um livro físico, eu penso em várias questões: vou ler esse livro novamente? É de autor(a) favorito(a)? É de um dos meus gêneros favoritos? Faz parte de uma coleção que eu não posso viver sem? Se alguma dessas perguntas ganhar a resposta: sim, com certeza. Aí, eu compro o livro. Sem nem pensar muito.

Acumular coisas, seja lá o que for, às vezes dá impressão de energia parada. De desorganização. É bem mais saudável, pelo menos pra mim, ter uma estante organizada com aqueles livros que realmente possuem um significado especial na minha vida.

Outro motivo que me levou a ler mais livros digitais: os calhamaços. Eu tenho problema de postura, então a mesma posição por muito tempo, me incomoda bastante! E imagina a mesma posição segurando um livro de 500 páginas? Sem condições. É bem mais confortável ler em algum dispositivo.

Pensando em tudo isso, comecei a ler mais livros digitais. Ainda continuo lendo livros físicos. A experiência é única e já aconteceu de pegar uma amostra digital pra ler, me apaixonar pelo livro e comprar o físico (Mr. Mercedes, do Stephen King, por exemplo).

Se você ainda está resistente quanto a leitura digital. Fica aqui a minha dica: escolha um livro de um autor ou gênero favorito. Há uma grande chance da leitura fluir numa boa. Não é que você vai abandonar a leitura de livros impressos, você só vai ter uma opção a mais e quem sabe começar a fazer uma limpa nessa estante cheia de livro. Desapegue e permita-se novas experiências!

15 Comentários

  1. Adorei o post! Também penso de forma parecida.
    O primeiro livro não-impresso que li foi um PDF que achei em algum lugar da internet e li no escritório, já que eu não podia ficar com um livro aberto em cima da mesa (embora eu estivesse sem trabalho, mas enfim…). Não foi uma boa experiência porque ler em telas com luz de fundo (PC, celular, tablet) me dão dor de cabeça, mas era o que tinha no momento. Por isso, quando lançaram o Kindle, foi amor à primeira vista. Meu modelo é o mais simples, sem touch (que odeio), sem luz, mas não troco por nada. Para mim, é quase tudo vantagem: seguro e marco trechos com apenas 1 mão, não preciso de mais espaço físico para guardar livros e percebi que leio mais rápido. O único inconveniente é que esqueço de carregar… hahaha.
    Acho que os e-books são complementos perfeitos dos livros impressos. <3
    beijo

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Me acostumei a ler no iPad. Não me incomoda tanto e eu diminuo brilho e luz.
      Também só vejo vantagem e acho um complemento perfeito <3
      bjs

  2. Quando você falou de livros grandes, eu lembrei do ódio que sentia ao carregar Guerra dos Tronos pra cima e pra baixo. Gente, DESNECESSÁRIO!!! uahauhaua Agora carrego meu Kobo pra todo lugar e sou mais feliz =D

    Adorei o post e apoio tudo =D

    • Jeniffer Geraldine Reply

      hahahahahaha
      SIM! Eu tenho esses livros de Guerra dos Tronos. Ô processo rs
      bjs

  3. Fiz um post sobre isso também! 🙂 Leitura digital é uma coisa muito maravilhosa, não tenho espaço pra ficar armazenando livro físico e, sinceramente, acho muito desocnfortável ler uns livros de 500, 600 páginas, nunca encontro posição. Instalei o Kindle no celular também e agora nunca estou sem um livro.

    Tem mais de ano que sou que nem você e só compro edições que sejam muito lindas e essências (o último foi S, do JJ Abrams).

    E de youtuber literário: conhece o Tô Lendo? É o único que tenho acompanhado. Recomenda outros?

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Uma estante com livro lindo e especial <3
      IIIh, tenho uma lista ENORME de youtuber literário. Mas indico logo de cara: Carol Miranda e Christian Assunção. Acho que farei uma lista indicando alguns e dividindo por tipo de leitura.
      bjs

  4. Nossa, sou muito velha nesse quesito, haha! Mas não compro muito livro físico, só quando acho que vou gostar muito (do tipo de história que vi muita gente falar bem e é de um assunto que me interessa), mas quando começo a ler, geralmente não paro até terminar, do tipo que lê em qualquer lugar e ocasião mesmo! Acho que você está certa e dizer que o meio não importa, o que importa é o conteúdo 😉

    • Jeniffer Geraldine Reply

      hahaha nada de velha. experimente!
      qdo a história conquista não tem hora, lugar, posição, meio…. 😀
      beijos

  5. woooow! comecei a ler digital esse ano e estou APAIXONADA!!! baixei o app do kindle no tablet e foi só alegria. peguei anna kariênina do tolstói que é um calhamaço e, no fim pareceu tão rápido e 0 gramas! conconcordo em tudo com o que você disse! também acho que as pessoas deveriam dá uma chance pra leitura digital, pois falo pela minha própria pessoa, tinha um baita preconceito!

    obs: o hobbit <3 ;
    obs 2: eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios <3 ;
    obs 3: http://lelivros.today/

    muá! =***

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Eu larguei Anna K porque não aguentei o peso do livro. Sério. Mas quero voltar e ler no Kindle.
      Adorei as observações hahah <3
      Bjão

  6. Ainda tenho preferência pelo livro físico, mas tenho um kindle e um kobo e não me arrependo nadinha. Uso mais pra ler livros em inglês, que no digital eles saem mais barato e não tem que ficar semanas esperando a importação.

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Essa é outra vantagem também. Eu leio pouca literatura em inglês. É algo que deveria fazer mais. Acho inclusive q seguirei sua dica e vou começar no Kindle.
      Bj

  7. Menina tenho aquele amor por livros fisicos sim, maaas, tenho que confessa que agora esse ano consegui me organizar pra ler livros graças ao aplicativo aldiko e o smartphone. Tô voltando aquela vida de leitora voraz de adolescência, a unica coisa ruim e em viagens longas quando não tenho acesso a recarga de bateria.

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Ah, que bom! O importante é ter sempre uma companhia Literária.
      Bjs

  8. Pingback: Os posts da semana #2 – Em Outubro

Deixe um comentário:

Navigate