As melhores leituras de 2016 (até agora)

2016 é o ano que mais coloquei fé nas metas de leitura e tem sido o que mais estou fracassando (risos). Estou lendo pouco mas o pouco que li, sem dúvidas, deixou alguma marca/lição. Abaixo compartilho as melhores leituras de 2016 até a metade do mês de agosto. Quero muito que essa lista aumente até o final do ano #oremos:
A amiga Genial – A vida de Greco e Lila, personagens principais do livro, motiva discussões sobre amizade, amor, o papel da mulher, violência doméstica, sociedade patriarcal, feminismo e a falta de sororidade;
O país do carnaval – Através das ações e diálogos dos personagens podemos refletir sobre política, ética, nacionalismo, niilismo, religião, filosofia, machismo e convenções sociais;
Quarenta dias – Me fez pensar bastante sobre o papel do idoso na sociedade, invisibilidade social e migrantes nordestinos;
Eu sou A Lenda – Um livro de ficção científica sobre a solidão humana e a nossa necessidade de convivência social;
O canto da sereia – A mais nova estrela pop do Brasil, Sereia, é assassinada na terça-feira de Carnaval em cima do trio elétrico. Quem teria motivos para assassinar a loura mais exuberante da Bahia e do Brasil? Sereia tem inimigos? Quem são? Livro que mistura suspense, drama e humor. Adorei!;
A elegância do ouriço – Me fez pensar na vida, nas nossas atitudes, nas oportunidades que temos ao longo dos anos;
Dois irmãos – Me tirou da zona de conforto, me fez pensar e, principalmente, me fez ter noção de algo que não tive a oportunidade de viver;
Grande Magia – Através de experiências pessoais, de amigos, e de pessoas inspiradoras, Elizabeth vai refletir sobre o que é criatividade pra ela e como ter uma vida criativa sem medo. Leitura inspiradora!

Quais foram suas melhores leituras até agora? Me diz aí nos comentários! 😀

BEDA2016