[artigo] LEIA MULHERES: LEITURA LITERÁRIA E RESSIGNIFICAÇÃO DA SUBJETIVIDADE FEMININA

[artigo] LEIA MULHERES: LEITURA LITERÁRIA E RESSIGNIFICAÇÃO DA SUBJETIVIDADE FEMININA

Resumo: As subjetividades fabricadas pela cultura patriarcal e pelo capitalismo sobre o ser mulher refletem na construção que a mulher faz de si mesma. Essas subjetividades demarcam papéis sociais que devem ser exercidos pela mulher como mãe, esposa e dona de casa. Neste artigo proponho mostrar a contribuição das leituras literárias realizadas no Leia Mulheres – Salvador no processo de desconstrução dessas subjetividades fabricadas. Para tanto me basearei nos estudos de Lajolo e Zilberman (2011), Guattari e Rolnik (1986), Agamben (2009), Petit (2013) entre outros. Além de entrevistas com duas participantes do projeto. Nota-se que o Leia Mulheres pode ser um desmonte da leitura como dispositivo do poder capitalista patriarcal e também um início para a ressignificação do ser mulher. 

Palavras-chave: Leitura. Subjetividade. Leia Mulheres.

clique na imagem para acessar o artigo completo

Publicado porJeniffer Geraldine

escritora, jornalista, mestranda em crítica cultural


Sem comentários

Deixe um comentário