3 vezes (e para sempre) Manoel de Barros

No dia 13 de novembro de 2014, o mundo perdeu o poeta das miudezas, Manoel de Barros. O poeta que ensinou a importância de transver o mundo e o valor das coisas desimportantes.

Nascido em Mato Grosso, Manoel morreu aos 97 anos e ao longo da sua carreira literária publicou 28 livros e ganhou 13 prêmios. Mas a verdade é que um poeta não morre e através da sua poesia, Manoel de Barros continua vivo e eterno.

Hoje é dia de matar a saudade com ajuda de três vídeos sobre o poeta e sua obra.

Só Dez Por Cento é Mentira

É um original mergulho cinematográfico na biografia inventada e nos versos fantásticos do poeta sulmatogrossense Manoel de Barros.

Língua de brincar

“Uma carta traça o caminho de uma viagem ao encontro do poeta Manoel de Barros, percorrendo sobretudo a paisagem da palavra. Tal paisagem será recortada por outra, dos leitores de Barros, focalizados aqui sob o prisma do afeto e da amizade.” Com Júlia Branco, Rafael Fares, João Rocha, Mia Couto, Maria Bethânia, Ondjaki, Paulo de Andrade, Berta Waldman, Betty Mindlin, José Mindlin, Maria inês de Almeida, Stella e Manoel de Barros. Direção – Lucia Castello Branco e Gabriel Sanna; Assistência de direção e pesquisa – João Rocha; Trilha sonora – Rafael Martini.

Homenagem ao poeta Manoel de Barros da Globo News Literatura

globo-news-literatura-600x341

Você pode gostar também de

Deixe uma resposta