3 filmes de 3 estrelas

A Colina Escarlate (2015)

Apaixonada pelo misterioso Sir Thomas Sharpe (Tom Hiddleston), a escritora Edith Cushing (Mia Wasikowska) muda-se para sua sombria mansão no alto de uma colina. Habitada também por sua fria cunhada Lucille Sharpe (Jessica Chastain), a casa tem uma história macabra e a forte presença de seres de outro mundo não demora a abalar a sanidade de Edith.

Vi esse filme porque ele é dirigido pelo mexicano Guillermo del Toro, o homem por trás do incrível O Labirinto do Fauno. A fotografia, o figurino, o cenário e o ar gótico/sombrio são maravilhosos. O enredo é legal, mas o final me decepcionou. Esperava mais. Mas valeu ter visto, principalmente com a companhia de minha tia. Do meio pro fim, ficamos tentando desvendar o grande mistério da colina escarlate.  Ah, tem o Tom Hiddleston (o Loki, de Thor) e a Mia Wasikowska (Alice no País das Maravilhas).

A Incrível História de Adaline (2015)

Adaline Bowman (Blake Lively) nasceu na virada do século XX. Ela tinha uma vida normal até sofrer um grave acidente de carro. Desde então, ela, milagrosamente, não consegue mais envelhecer, se tornando um ser imortal com a aparência de 29 anos. Ela vive uma existência solitária, nunca se permitindo criar laços com ninguém, para não ter seu segredo revelado. Mas ela conhece o jovem filantropo, Ellis Jones (Michiel Huisman), um homem por quem pode valer a pena arriscar sua imortalidade.

Já não aguentava mais a insistente indicação da Netflix, mas o filme também estava na lista desde quando entrou pro catálogo. Isso por causa da Blake Lively (Gossip Girl). Achei tudo lindo no filme, ao mesmo tempo que achei tudo muito óbvio. A mocinha querer mudar a vida por causa de um jovem maravilhoso, etc etc… Mas o que me decepcionou mais foi o rumo que a história tomou para ter o suposto final feliz (tentando ser no spoiler).

Inquietos

Restless tem como protagonistas Mia Wasikowska (Alice in Wonderland) e Henry Hopper (Kiss & Tell). Ambos partilham a mesma preocupação com a mortalidade, a partir do momento em que a jovem com 16 anos de idade descobre que tem uma doença terminal e se apaixona por um rapaz marginalizado que sofre com a morte da sua família – o que de alguma forma produz um fantasma de um piloto japonês kamikaze (Ryo Kase) da Segunda Guerra Mundial.

O tipo de filme que costumo amar, mas que não rolou tanto amor assim. Tem aquela pegada indie, tem a Mia, tem uma história trágica, mas não é 100%. Eu fiquei esperando algo mais, principalmente na vida do Enoch (Henry Hopper), mas nada aconteceu e ficou apenas no esperado. Tem na Netflix e, sim, tem umas cenas fofas e talvez faça cair umas duas lágrimas. 🙂

10 Comentários

  1. Eu também esperava mais de “A Colina Escarlate”.
    “A incrível história de Adaline” é bem gostosinho e óbvio, como você mencionou.
    O único que eu daria quatro estrelas é “Inquietos”. Achei bonito, uma atmosfera de conto de fadas, porém com um pé na realidade.
    Muito boas as dicas 🙂

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Gostei da sua definição. É isso mesmo! bjos 😉

  2. Gosto de Inquietos, essa Adelaine aí tá na “minha lista” da netflix tem é tempo. Sempre me dá preguiça de assistir

    • Jeniffer Geraldine Reply

      hahahha era o mesmo caso aqui… É um filme bom. Não vai perder seu tempo. 🙂

  3. Aaah eu gostei tanto de “A Incrível História de Adaline” justamente por ser um filme romântico simples e cheio de amor. Bem final de tarde sabe? ♥
    Beijão

    • Jeniffer Geraldine Reply

      sei… é um filme bom mesmo pro final da tarde. 😉
      beijos!

  4. Oi Jennifer, eu assisti Inquietos e também tive essa impressão de que faltou alguma coisa, sabe? Estou doida para ver A Colina Escarlate (que pena que o final deixa a desejar). Beijo, beijo :*

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Olá, Camila. Fiquei feliz em ver você por aqui.
      Apesar do final, A Colina é um filme bom. Beijoos! 😉

  5. Olá Jeniffer
    Gostei de A Colina Escarlate(vi por causa do Tom) rsrs e A Incrível História de Adaline é angustiante ver como ela sofre com “a solidão” , mas o final é espetacular e confesso que me surpreendi com o final.

    • Jeniffer Geraldine Reply

      Dois filmes bons e que apesar de não ter amado… Indico pra muita gente.
      Bjs

Deixe um comentário:

Navigate