O norte-americano Austin Kleon tem dois livros traduzidos e publicados no Brasil pela editora Rocco: Roube como um artista (2013) e Mostre seu trabalho (2017). Ambos tratam sobre produção criativa contemporânea e colocaram Austin na lista de autores best-seller do New York Times.  

As duas leituras foram bem pertinentes para meu momento atual. E trouxeram dicas interessantes para não ter medo de expor meu trabalho, como utilizar a internet ao meu favor e como lidar com as consequências da exposição.

Ouça o conteúdo:

Tanto o Roube como um artista quanto o Mostre seu trabalho trazem 10 dicas sobre criatividade. Vou compartilhar as que mais me impactaram positivamente:

 

1. NADA É ORIGINAL

O que um bom artista entende é que nada vem do nada. Todo trabalho criativo é construído sobre o que veio antes. Nada é totalmente original.

 

Acredito que essa dica tira um peso das costas de quem produz. No início a gente sempre quer produzir algo diferente, algo totalmente novo, mas nunca temos como saber e é bem provável que não seja 100% original. São mais de milhões de pessoas espalhadas pelo mundo produzindo, criando e experimentando coisas novas.

 

2. ESCOLARIZE-SE

O Austin diz para nos cercamos de bons livros e boas referências. Ser sempre curioso, pesquisar e investigar. Gosto muito dessa dica porque toca o alerta de sempre tentar se manter atualizado sobre as tendências da área, o que as pessoas estão falando e criando, e estudar sempre. 

 

3. FAÇA, CONHEÇA A TI MESMO

É na prática que a gente vai descobrir a tal da nossa voz, da linha editorial, o nosso jeito certo de fazer e acontecer. São processos de tentativas e erros, mas que vão chegar nos acertos. 

 

4.  PRATIQUE A PROCRASTINAÇÃO PRODUTIVA

Gosto muito dessa dica. Procrastinação é quando você faz outras tarefas no lugar da tarefa principal. Já a procrastinação produtiva é saber usar esse tempo para fazer coisas que nos acrescente, que ajude no processo criativo. Pode até ser um projeto paralelo, um hobby criativo e legal. 

 

5. ESCOLHA O QUE DEIXAR DE FORA

Para mim saber dizer não é super importante. E às vezes a gente não sabe dizer não. Só que não ter esse filtro pode atrapalhar nosso processo criativo. Austin diz que as infinitas possibilidades podem nos paralisar. E eu concordo demais porque quando tenho muitas opções, simplesmente não sei por onde começar. 

 

6. O TESTE DO “E DAÍ?”

O autor nos diz para fazer a pergunta “e daí?” antes de clicar no botão compartilhar. Essa questão vai nos fazer pensar na relevância do conteúdo que estamos querendo publicar na internet. Inclusive, eu acredito que essa dica vale para qualquer situação. É o velho “pensar antes de falar”. Mas a resposta, para Austin, precisa ser intuitiva. Ela vem quase que logo após a indagação. E caso continuemos inseguros, é melhor deixar o conteúdo um pouco de molho, depois a gente volta para ele e se questiona de novo. 

 

7. O TESTE DE VAMPIRO

Um teste para você saber se uma pessoa/ lugar/ trabalho tira ou renova suas energias. O teste é muito interessante porque nos faz perceber como nos sentimos em determinados lugares ou situações. Se você perceber que sai muito exausta ou estressada de determinada situação, é bom rever se vale a pena ou não continuar. 

 

8. APRENDA A APANHAR

Essa dica é tensa, mas é real. Eu sempre achei que trabalhar na internet é colocar a cara a tapa, como diz o ditado. Simplesmente porque o alcance pode ser enorme e muitas pessoas gostam de se esconder atrás de um avatar para tecer críticas porque acreditam que nada vai atingi-las. Não é à toa que hoje temos as expressões “polícia da internet” e “tribunal da internet”. O fato é que não vamos agradar a todos. Há críticas que podem ser construtivas e nós devemos saber ouvi-las, assim como existirá aquelas que são apenas as pessoas falando de acordo com seus gostos pessoais (risos). Justamente pensando nisso, Austin diz para tentarmos manter o equilíbrio. Fica perto de quem a gente gosta e lembrar que o trabalho é algo que fazemos, é uma parte de nós, e não o todo. 

 

9. NÃO ABANDONE O SEU TRABALHO

Uma dica para nos lembrar de não desistir no primeiro obstáculo e ter paciência. Até me lembra de não comparar o meu processo com o do outro. O Austin diz que “é muito importante não parar cedo demais”. 

 

10. VÁ EMBORA PARA VOLTAR

Gosto muito dessa dica porque ela bem atual. Passamos muito tempo na internet, consumindo informações, e até mesmo preocupadas com a recepção de conteúdo, os likes, comentários, o alcance e o engajamento. Mas Austin diz que é bom sair da internet e voltar. Ver outros lugares, fazer exercício físico, contemplar a natureza, sair do homeoffice. São formas de separar o trabalho da vida e renovar as ideias. E isso pode fazer muito bem para o processo criativo.

 

Roube como um artista e Mostre seu trabalho são dois livros que nos motivam e inspiram para continuar a produzir. Indico demais para quem trabalha com criatividade, internet, ou alguém que está buscando se reinventar. 

 

Conteúdo em vídeo:

 

2 Comentários

  1. Pedro 03/07/2020 às 09:23

    Olá Jeniffer tudo bom? PRATIQUE A PROCRASTINAÇÃO PRODUTIVA. Confesso que pratico um pouco esta dica quando vou escrever para o VIDA MINIMALISTA, até porque trago alguns costumes de quando trabalhei com criação em agência, no começo de minha carreira. É como Abraham Lincoln dizia: “Dê-me seis horas para derrubar uma árvore e passarei as quatro primeiras afiando o machado.” Muito bom o artigo. Abraços

    Resposta
    1. Jeniffer Geraldine - Arquivos do autor 03/07/2020 às 11:36

      Adorei essa frase! E o seu projeto Vida Minimalista é muito bom. Já estou acompanhando.
      Abs

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *