Organização: o que está funcionando por aqui
Flipped (O Primeiro amor)
50% Netflix

Organização: o que está funcionando por aqui

Flipped (O Primeiro amor)

50% Netflix

Organização: o que está funcionando por aqui

Em junho, publiquei um post sobre o Mansfield Project. Listei algumas categorias da minha vida que estavam precisando de um pouco mais de atenção e organização e tracei algumas pequenas metas para ir conquistando – já que organização é hábito que vamos adquirindo aos poucos. No mesmo mês, divulguei no meu perfil do Instagram uma foto do Bullet Journal que estava começando a criar. Para quem não sabe o Bujo é um planner que você organiza toda sua vida em um único lugar. E o bacana é que você pode fazer isso como quiser, a customização fica por sua conta (quem ama cadernos, canetas e escrever no papel vai adorar esse método).

Flipped (O Primeiro amor)

Às vezes tudo que a gente precisa é de um filme fofo para animar a semana e acredito que Flipped cumpre bem esse papel.

O primeiro amor é um filme de 2010 dirigido por Rob Reiner, o mesmo diretor de Conta Comigo, e é baseado no livro Flipped, da escritora Wendelin Van Draanen. A história se passa nos anos 60 e tem como personagens principais Juli (Madeline Carroll) e Bryce (Callan McAuliffe), que se conheceram quando ambos tinham sete anos, após Bryce se mudar para vizinhança que Juli morava.

50% Netflix

Eu já falei aqui várias vezes que sou #TeamNetflix e essa fidelidade é bem complicada, já que por conta dela deixei de lado várias das minhas séries favoritas. Hoje li uma nota, no site BlueBus, onde foi divulgado que a Netflix deseja que 50% do seu catálogo seja de conteúdo original. Ou seja, vem aí muitas produções exclusivas e maravilhosas que vamos poder maratona felizes no sofá.

#VLOG de Boas: livros, Quantico, Lady Gaga

Ontem saiu mais uma news “as coisas boas da vida” e resolvi fazer no formato de vídeo. Liguei a câmera no domingo, após um sábado de muita muita muita dor de cabeça o que ajudou com a cara de doida que você verá no vídeo acima. E ainda teve uma luz estourada que eu tentei disfarçar desbotando as cores do vídeo. Mas o que importa mesmo é que a vontade de gravar prevaleceu e falei sobre as leituras em andamento, a última série que vi, a nova música da Lady Gaga e um papo sobre vida e uso da internet.

A Fazenda – Tom Rob Smith

Primeira leitura concluída pro mês #SetembroPolicial foi o livro A Fazenda, do londrino Tom Rob Smith.

O que fazer quando você recebe uma ligação do seu pai falando que sua mãe está doente e  teve um surto, e tempos depois recebe outra ligação, agora de sua mãe, pedindo para não acreditar em absolutamente nada que seu pai disse?

Daniel presencia pela primeira vez uma briga entre seus pais e não sabe em quem confiar. A Fazenda te prende por causa da trama dessa família que envolve conspiração, segredos, desaparecimento e assassinatos.

Quantico – uma série sobre jovens agentes do FBI

Quem vive ligado no mundo das séries sabe que temos uma rainha, a produtora Shonda Rhimes. A mulher comanda três séries de sucesso: Grey’s Anatomy, Scandal e How to Get Away with Murder. E em cada temporada, de cada uma dessas séries, ela não nos poupa de lágrimas e mini ataques do coração. Não é a toa, inclusive, que suas produções virem inspirações para outros produtores. Na fall season de 2015, uma série estreante chamou atenção de produtores, críticos e fãs, por ter algumas características de Grey’s AnatomyHow to Get Away with Murder: um grupo de jovens iniciando o treinamento para profissão que escolheram. O seriado em questão era Quantico, criado por Joshua Safran (Gossip Girl) e produzido pela ABC.

Navigate